sexta-feira, março 24, 2017

BD portuguesa em jornais - Viagens no Cérebro


No jornal Público de hoje, 23 de Março, foi publicada uma peça de duas pranchas/páginas de figuração narrativa dedicadas à celebração, em texto e imagem, da Semana Internacional do Cérebro. Portugal participa nela neste mês de Março, através do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.

A ideia de recorrer à BD enquanto arte sequencial capaz de facilitar a compreensão de tema tão complexo terá sido do cientista João Ramalho Santos, habituado a elaborar argumentos/guiões para este tipo de divulgação científica, recorrendo ao ilustrador André Caetano, autor de banda desenhada.

Embora sintetizado, o texto de carácter científico de suporte da peça é elucidativo, criando uma autêntica aventura dedicada ao cérebro e à função de diferentes regiões cerebrais.

Prevêem-se viagens inéditas e fascinantes ao interior do nosso órgão mais complexo, que talvez possamos acompanhar graças às imagens sequenciais da BD, assim o cientista/argumentista Ramalho Santos continue interessado neste tipo de divulgação, apoiado no talento de André Caetano.

Nota - A obra foi elaborada com a participação dos investigadores: Ana Cristina Rego, Ana Luísa Carvalho, Ana Rita Álvaro, Carla Lopes, Carlos Duarte, Cláudia Cavadas, Cláudia Pereira, João Peça, Luana Naia, Luís Pereira de Almeida, Nuno Empadinhas, Paula Moreira, Paulo Pinheiro, Ramiro Almeida, Ricardo Rodrigues, Sandra Morais Cardoso e Sandra Mota   

------------------------------------
Os interessados em ver textos anteriores da rubrica BD portuguesa em jornais poderão fazê-lo clicando no respectivo item visível em rodapé     

domingo, março 19, 2017

Urtiga O Último Elemento - Álbum BD editado nos Açores


 
Urtiga - O Último Elemento é o título de uma banda desenhada de ficção científica, da autoria de Vítor Boga, editada em álbum nos Açores, em 2003, por Faialentejo - Capelo - Horta.

Trata-se de uma peça que classifico de raridade, obtida no ano da edição por pedido à entidade cultural que a editou. (1)  

Não conheço o autor, e tanto quanto consegui apurar através da sapiente internet, parece que esta banda desenhada seja a sua única obra na arte sequencial. Interessa salientar, desde já, a assinalável qualidade da realização gráfica, na vertente realista, bem como o pouco explorado tema da ficção científica na BD portuguesa, tratado por um autor sem quaisquer antecedentes no género, pelo menos ao nível de obra publicada e de que haja conhecimento, mesmo nos Açores.

A personagem fulcral da narrativa chama-se All, é autor de banda desenhada - como se fica a saber durante um interrogatório a que é sujeito -, e quando está prestes a partir para a Ilha do Faial, com destino final para o vulcão dos Capelinhos (2), é avisado pela sua editora que está interessada na criação de um herói urbano para a BD.
"Estas editoras não pensam noutra coisa, o que elas querem é que se invente o mal para justificar o herói", lê-se no balão-pensamento.

O enredo criado pelo próprio Vítor Boga - além de desenhador também é argumentista - tem os ingredientes característicos da ficção científica: encontram-se na Terra seres alienígenas, e porque vindos do planeta Basil, são chamados de basiliscos, apresentam o aspecto de grandes lagartos verdes, com membranas sob os braços e providos de caudas, mas ao mesmo tempo têm semelhanças na aparência com os vulgares terráqueos, são portanto uma espécie de homens-lagartos. 

Os dois basiliscos, chamados Zoi e Zili falam com All, sossegam-no em relação às suas intenções, são pacíficos, apesar das suas capacidades de matar à distância com o olhar.

A trama começa então a evoluir, quando os basiliscos se encaminham ao longo da gruta, juntamente com All, até se depararem com uma enorme nave estacionada em vastíssima câmara subterrânea localizada sob uma lagoa.

All fica a saber que os basiliscos possuem o segredo da energia económica e inofensiva, com ela todos os seres de Basil se tornam livres, enquanto que na Terra o povo é escravo da energia, todos trabalham para ela, e no entanto a energia existente é perigosa, precária e em extinção. 

"Quando chegámos ao Globo contactámos organizações espaciais ufológicas, ovnilogistas, telecomunicações e outras, tivemos encontros com representantes do vosso povo durante vários dias... mas quando revelámos o segredo da nossa energia, começaram a matar todos os basiliscos..."
Esta descrição que o alienígena Zoi faz a All é, de certa maneira, o prólogo do enredo, o qual se desenvolve com a perseguição levada a efeito por forças militares, ferozmente decididas a sabotar o segredo da energia possuída pelos basiliscos. 
Uma metáfora acerca dos interesses económicos das potências petrolíferas a sobreporem-se à tentativa de solução dos problemas ecológicos que a humanidade enfrenta.

(1)
Faialentejo
Lugar de Cultura Elisa Cabral da Silva
Norte Pequeno - Capelo
9900-305 Capelo HRT
Tel. 292 392 449
e-mail: faialentejo@mail.telepac.pt

(2)
Para além da banda desenhada, o álbum inclui na última parte um texto intitulado "Resumo da história do vulcão dos Capelinhos" 
(Síntese feita a partir do livro de Victor Hugo Forjaz, Vulcão dos Capelinhos, retrospectivas Vol. I, Observatório vulcanológico e geotérmico dos Açores, Ponta Delgada, 1997) 

Ficha técnica
Título: Urtiga - O Último Elemento
Capa em cartolina, a cores
Fomato: 20,8x29cm
Total de páginas: 48
Edição de Faialentejo
Capelo - Faial, 2003-07-03
Autor Vítor Boga
Impressão - Gráfica "O Telegrapho"
Tiragem: 1000
Depósito Legal: 198595/03

#CPBD    

---------------------------------------
VÍTOR BOGA

Pequena síntese biobibliográfica

Vítor Boga nasceu em 1950 no Alentejo, viveu em Setúbal e no Pico (Açores).  
Em 2008 regressou ao Alentejo, e em 2010 emigrou para Londres.
Realizou a banda desenhada Urtiga - O Último Elemento, editada em álbum em 2003. Ilustrou o livro infantil A Terra dos Biosótis, de Fátima Madruga, e vários livros de poesia, entre os quais o intitulado Estar por Fora, de Victor Serra. 
Tem participado em exposições de pintura, colectivas e individuais, desde 1970, em Setúbal, Lisboa, Faro, Batalha.  

-------------------------------------------
Os visitantes interessados em ver as postagens anteriores relacionadas com o tema "Álbuns BD imprevisíveis e difíceis de obter" poderão fazê-lo clicando nos respectivos itens indicados em rodapé