segunda-feira, agosto 04, 2008

Tertúlia BD de Lisboa - Ano XXIII - 288º Encontro - 5 Agosto 2008 - Homenageado: Zé Oliveira

Homenageado da Tertúlia BD de Lisboa:
Zé Oliveira

Tem por nome completo José Freire de Oliveira, e nasceu a 11 de Janeiro de 1946 em Cavadinha, fteguesia de Urqueira, Ourém.
Publicou os seus primeiros desenhos satíricos na página dos Leitores da revista de banda desenhada Zorro, editado entre 1962 e 1966. A partir daí, o seu nome aparece nos mais diversos jornais e revistas: Ridículos, Flama, Barraca, Brincalhão, Magazine, Pé de Cabra, Chucha, Caixa Aberta, Região de Leiria. Neste semanário, além de ter publicado cartunes e tiras de banda desenhada, foi também redactor, visto ter a carteira de jornalista. Que lhe serve, como ele próprio diz, "para escrever coisas sérias e assim conseguir ter boa reputação junto dos vizinhos".
Coordenou, em conjunto com Osvaldo de Sousa, um mensário humorístico chamado BronKit.
Zé Oliveira é homenageado pela tertúlia BD de Lisboa pelo facto de o conjunto da sua obra, especialmente dedicada ao Cartune e à Caricatura, também abarcar, significativamente, a Banda Desenhada.
Tem vários álbuns editados, misturando cartunes puros (uma imagem apenas), com tiras de "bd-cartune", como classifico habitualmente aquele género que apresenta a linguagem sequencial da bd com o espírito crítico do cartune, geralmente com crítica a factos políticos ou sociais.
Títulos dos álbuns:
1) Portugal, Capital de Lisboa - 1992
2) Os olhos em bico - 1998
3) LuísAfonso@ZéOliveirapontopêtê - 1998 (co-autoria com Luís Afonso)
4) Encontro do galego Floriano com o Broncas português - 1998 (co-autoria com Gogue)

Nota: A imagem que ilustra este "post", composta por três tiras de banda desenhada (com sequencialidade, e usando os característicos balões de fala da BD), mas sob o espírito do cartune (as ferroadas políticas, datadas e apenas compreensíveis para uma determinada área de leitores mais a par dos acontecimentos), pertence à obra Os olhos em bico, editada em álbum formato italiano, ao baixo, em 1997.

1 comentário:

Vostradeis disse...

Lá estaremos!...