sábado, junho 03, 2006

Fanzines, esses desconhecidos (XXV) - Cadernos Sobreda BD - Carlos Alberto

Primeira página da banda desenhada Em busca de provas, uma das duas realizadas por Carlos Alberto reproduzidas no fanzine Cadernos Sobreda BD nº 20

Praticamente todos os anos, aquando da realização do evento denominado Salão Internacional de Banda Desenhada da Sobreda, ou, em forma simplificada, Sobreda BD (ambos os títulos completados com o ano de realização), a entidade organizadora, Grupo Bedéfilo Sobredense - GBS, edita um número deste fanzine, Cadernos Sobreda BD.

Geralmente dedicado a um autor português, foi desta vez escolhido Carlos Alberto.
---------------------------------------------------------
Os interessados em saber mais pormenores acerca do conteúdo deste fanzine, além de visionarem a imagem da capa, podem visitar o blogue Fanzines de Banda Desenhada, cujo endereço é o seguinte:
http://fanzinesdebandadesenhada.blogspot.com

7 comentários:

gevan disse...

Tenho procurado informaçoes acerca deste evento mas nao encontro. Existe algum site relativo a ele?
Peço desculpa por uma certa ignorancia mas nem sei onde se encontra Sobreda...
Alguem pode indicar algum site oficial?

El Mo disse...

oi, site oficial na sei, mas podes ver informações aqui:
http://kuentro.weblog.com.pt/

Carlos Rico disse...

Caríssimo Lino:
Acedi ao teu outro blogue (o "Fanzines de Banda Desenhada") e fiquei surpreendido ao constatar que continuas em cima do acontecimento a noticiar BD. É o caso dos lançamentos da Sobreda BD (com os "Cadernos" dedicados a Carlos Alberto) e do respectivo prémio para o Melhor Fanzine BD. Mas aqui é que a "porca torce o rabo" já que ao falares do Prémio para o Melhor Fanzine te esqueceste de dar um tratamento igual aos DOIS fanzines que venceram o dito prémio.
Se reparares bem, verás que após uma exaustiva descrição, com direito a gravura e tudo, do fanzine "Jazzbanda" (excelente, diga-se), reservas apenas duas linhas para mencionar que, afinal, o prémio foi autorgado exequo ao fanálbum "As Madrugadas do Futuro - A Banda Desenhada e a Ficção Científica" (ainda por cima, o título não é exactamente este...) Onde está a referência ao autor (Jorge Magalhães) e ao editor (Câmara Municipal de Moura) deste fanzine/fanálbum? Onde está a sua descrição pormenorizada? Onde está a ilustração, ao menos da capa?
Não leves a mal, mas eu tinha de fazer esta "reclamação" pois, como se costuma dizer, "quem não se sente não é filho de boa gente".
Um abraço

Carlos Rico disse...

Corrijo (antes que o Lino pegue nisto para "retaliar"):
Onde se lê "exequo" deve ler-se "ex-aequo".

Geraldes Lino disse...

Pois é Gevan, você, apesar de visitante habitual, há dias em que não "clica"...
Se calhar só olhou para os "posts" mais recentes (o que até é compreensível, mas...).
Se neste mesmo blogue clicar no mês de Maio e procurar o dia 14, encontrará um "post" onde falo da Sobreda chamando-lhe "ex-Sobreda de Caparica", e menciono a seguir Almada. Acho que estas coordenadas já dão pistas para a localização do local.
Depois descrevi o programa, datas e autores (nacionais e estrangeiros) presentes.
Ora vá lá ver.

Geraldes Lino disse...

Caríssimo carlos Rico
Como sabes, eu só trabalho em "cyber cafés" ou Centros de Internet, que cumprem um horário. Quando afixei aquele "post" já não me deu tempo para escrever sobre o outro fanzine com prémio ex-aequo" editado em Moura. Tive de imediato o presentimento que me arriscaria a um comentário teu sobre o assunto, tal como de facto aconteceu.
Mas nos dias que se seguiram não me foi possível mexer no assunto, apenas arranjei tempo para falar do aniversário da Tertúlia BD de Lisboa. Deixei para hoje actualizar o assunto, falando sobre o trabalho do Jorge Magalhães. E quando dei uma volta pelos comentários mais recentes, lá estava o teu, a reprovar-me (com razão pela falha, sem razão por não estar esquecido o "post" sobre o assunto.
Ainda pensei em telefonar-te, logo a seguir a ter posto o "post" sobre o Jazzbanda, para que não pensasses que se tratava de atitude propositada, mas o aniversário da tertúlia, com uma edição especial, com necessidade de contactos pessoais com cerca de 50 pessoas) e mais um fanzine especial que só agora terminei (mas como tem data de 2005 não falarei dele aqui), impediram-me de pôr o "post" mais cedo.
Inconvenientes de ter, por vezes, sobreposição de tarefas.
Um abraço.

Carlos Rico disse...

Caríssimo Lino:
Aceito perfeitamente a tua justificação, porque te conheço de há longos anos e sei que não fizeste de propósito. Simplesmente, como deves compreender, eu tinha de fazer este reparo porque não me sentiria bem comigo próprio se não "defendesse a minha dama", digamos assim. Aliás, se reparares, há uma diferença de oito dias entre o teu "post" e o meu comentário precisamente porque eu aguardei algum tempo para ver se haveria novidades sobre o assunto. Como isso não aconteceu, resolvi fazer esse comentário/crítica porque me pareceu injusto que "As madrugadas do Futuro" não tivessem um tratamento semelhante.
Já agora, quero referir que esta minha "paranóia" com "As Madrugadas do Futuro" nada tem a ver com o facto de o fanzine ter sido lançado no Moura BD mas sim com duas coisas que me parece justo destacar: primeiro o excelente trabalho do Jorge Magalhães, que foi incansável na procura de elementos (quer na parte de texto quer na parte das ilustrações), chegando mesmo a fazer algumas alterações na véspera do trabalho seguir para a gráfica! Segundo, a referência à Câmara Municipal de Moura que, desde há década e meia (especialmente nos últimos 7/8 anos, com a presidência do Dr. Pós-de-Mina) tem dado um apoio tremendo à banda desenhada, numa altura em que, como se sabe, o país não é um "mar de rosas".
Tudo esclarecido, portanto e... em frente que se faz tarde e há muita coisa para falar sobre BD.
Um grande abraço