sexta-feira, agosto 05, 2011

Festivais, Salões BD e afins - (Luanda) 8º Festival BD




No que se refere a países africanos lusófonos, ao nível de eventos de grande dimensão pública, a banda desenhada apenas está a ser aproveitada em Angola.

Mas de que maneira! Para já, na capital angolana, está aberto ao público, a partir de hoje, 5 de Agosto, até ao dia 12, o  
8º Festival Internacional de Banda Desenhada e Animação - Luanda Cartoon.

O local onde se realiza é prestigiante para a BD e restantes artes contempladas. Nada menos que o Instituto Camões, em Luanda e no Elinga, e conta com a presença de 30 artistas/autores de BD e cartunistas angolanos, e cinco estrangeiros.

Destes últimos, destaque para os talentosos brasileiros Gabriel Ba e Fábio Moon (que já estiveram em Portugal, no Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja), e para os portugueses J. Mascarenhas (que já esteve presente no evento em 2010, a apresentar o seu omnipresente "Menino Triste"), e João Amaral, autor de várias obras publicadas em álbum, entre as quais "A Voz dos Deuses", adaptação em BD do excepcional romance homónimo de João Aguiar.

(Dos nossos compatriotas, João Amaral e João Mascarenhas, mostro no topo do "post" uma prancha de cada: do primeiro, uma imagem da obra "História de Fornos de Algodres - Da Memória das Pedras ao Coração dos Homens", e do segundo, "A Essência - O Menino Triste").

Este festival africano de BD, de periodicidade anual, existe graças ao entusiasmo, persistência e amor à banda desenhada de dois ilustradores/autores de BD: os irmãos Olímpio de Sousa e Lindomar de Sousa, donos do estúdio Olindomar.

Parabéns aos dois, dignos da admiração incondicional de todos os bedéfilos! Não terá sido fácil conseguir pôr de pé o evento, não será fácil conseguir mantê-lo, anualmente.
Saravá aos angolanos Sousa!
 


-------------------------------------------------------------------------------------------
Para ver postagens anteriores acerca de Festivais BD, bastará clicar no item Festivais de Banda Desenhada e Prémios respectivos, visível no rodapé

2 comentários:

João Amaral disse...

Absolutamente de acordo. Os irmãos Sousa estão a montar um grande festival. É verdade que foi a proimeira vez que participei, mas gostei muito do que por lá vi e não há dúvidas de que eles têm um amor profundo pela BD. Espero ainda dedicar algumas publicações em relação ao que foi a minha experiência em terras angolanas. Grande abraço.

Geraldes Lino disse...

Agradeço a visita, o comentário, e a unanimidade em relação aos méritos dos angolanos irmãos Sousa, Olindo e Lindomar, as duas forças motrizes do Festival BD de Luanda. Felizmente para a banda desenhada em geral, e da angolana em particular, surgiram estes dois activos bedéfilos.
Abraço.
Geraldes Lino