quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Workshop de BD no Porto


A minha intenção de divulgar realizações didácticas ligadas à BD, tipo cursos e/ou workshops, é a de dar informações que possam ser úteis a potenciais interessados maioritariamente lisboetas, quando essas iniciativas se realizam na Mui Nobre e Sempre Leal Cidade de Lisboa.

Mas, no caso presente, o workshop de banda desenhada em questão, orientado por Joana Estrela, é na Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade do Porto, daí que esta postagem dificilmente terá qualquer utilidade prática (não creio que o meu blogue tenha muitos visitantes portuenses).
Servirá, no mínimo, para registo histórico.   

Quanto à docente, quem é ela?

Sei que Joana Estrela nasceu em 1990, mas não tenho a certeza onde, talvez no Porto, visto que foi lá, na Faculdade de Belas Artes, que estudou Design de Comunicação.

Sei também - não é difícil, na internet sabe-se tudo... - que dela se editou um diário gráfico, intitulado "Propaganda" (sob chancela da editora Plana), em que descreve, por imagens sequenciais, a sua experiência como voluntária na Liga Gay Lituana - LGL, entre 2012 e 2013, e onde se viu envolvida numa festa lésbica, com grande surpresa sua, além de outras experiências por ela descritas na antes citada obra, a sua primeira em figuração narrativa.

Informação acerca do workshop:

Data e hora:
dia 28 de Fevereiro (já no próximo Sábado)
das 16h às 18h00
Local: 
Ó! Galeria
Rua de Miguel Bombarda, 285
4050-381 Porto

Tlm 934 700 820 
------------------------------------------------
Os visitantes interessados em ver as postagens anteriores deste tema poderão facilmente fazê-lo. Bastará clicarem sobre o item Cursos e Workshops, visível no rodapé

4 comentários:

André Azevedo disse...

Caro Geraldes Lino,

Pelo menos um leitor assíduo tem no Porto!
E tem seguramente muitos mais…
Abraço

Manuel Santo disse...

Mestre Lino,
Humildade fica sempre bem, mas na mui nobre e invicta, o Geraldes tem N de leitores e pessoas que o admiram e o lêem.
Grande abraço

Geraldes Lino disse...

Caro André Azevedo

Foi muito agradável essa sua frase de solidariedade. Sensibilizou-me deveras.
Abraço.

Geraldes Lino disse...

Dinâmico Manuel Santo

O que eu disse não teve a ver com humildade, foi uma constatação da realidade, mas, claro, há sempre inesperados amigos solidários, que até se dão ao trabalho de transmitir frases de encorajamento, como aconteceu com dois nortenhos, cultos e atentos, chamados Manuel Santo e André Azevedo.
Grande abraço.