sexta-feira, fevereiro 02, 2018

CAIS revista com BD - Autores: Luís Frasco (d.), Pedro Moura (a.)






"Como pode ser o tempo dividido  através do aumento dos esforços para atravessar o espaço?", eis a questão que se põe a si própria uma personagem que nos não é apresentada, do qual apenas sabemos que tem assuntos urgentes a tratar numa qualquer guilda (de negociantes, talvez). 
A urgência com que tinha sido solicitada a sua presença leva a dita personagem, um indivíduo de aparência próspera, que aparentemente vive numa casa solarenga visível em fundo, a imaginar hipóteses, quase científicas, de como reduzir o tempo de viagem acelerando a velocidade da berlinda, e para tal atrelando-lhe mais pares de cavalos.
Uma ideia curiosa, intitulada A Carruagem, desenvolvida pelo argumentista/guionista Pedro Moura, ilustrada sequencialmente por Luís Frasco, que preenchia a rubrica Banda Desenhada da revista Cais.datada de Setembro
......................................................

LUÍS FRASCO


Autobiografia na 3ª pessoa
 

Nasce em Lisboa e cresce em Oeiras até aos 27 anos de onde sai para viver em Alfragide/Carnaxide e trabalhar em Lisboa.
Desenha desde miúdo, mas a troca do sonho da banda desenhada pela formação em Arquitectura delegou o desenho para um plano utilitário, como instrumento processual da concepção no projecto de arquitectura. 
Ao fim de 30 anos, só recentemente recuperou a prática regular e o prazer do desenho em vários trabalhos de ilustração, cartoon e, mais frequentemente, do registo descomprometido em cadernos (urban sketching).
Na sequência do regresso ao desenho, acedeu ao convite do Pedro Moura e voltou à banda desenhada passados 35 anos – só aos 17 anos fez uma banda desenhada com princípio, meio
(24 páginas) e fim, cujos originais foram roubados numa exposição na Faculdade de Arquitectura.
Partilha os desenhos de urban sketching no seu blog "A ver com as mãos"
(https://avercomasmaos.blogspot.pt/), em algumas exposições e publicações integrado em grupos de urban sketchers. É membro da direcção dos Urban Sketchers Portugal, em cujo blog (www.urbansketchers-portugal.blogspot.pt) contribui desde 2013.
Desenha para guardar a memória dos momentos que antes se desvaneciam. Em constante procura, gosta de testar vários materiais e registos diferentes, muitas vezes no mesmo dia.


------------------------------------------------
PEDRO MOURA

Síntese biográfica

Pedro Vieira Moura, Lisboa, 1973. Investigador e crítico de banda desenhada no blogue "lerbd" (1), curador de várias exposições, entre as quais Tinta nos Nervos - Banda Desenhada Portuguesa, em 2011, no Museu Colecção Berardo (Centro Cultural de Belém), co-responsável, com Paulo Seabra, do programa televisivo VerBD (2). Actual (2015, 2016) programador de exposições BD da Bedeteca da Amadora. Tradutor de BD (Sandman).
Editor do fanzine Quireward.
Argumentista/guionista de BD (para os/as desenhistas com que tem feito equipa na sua colaboração com a revista Cais), Vasco Ruivo, Catarina Coroado, Mao, Sérgio Sequeira, André Coelho, Márcia dos Santos, Ana Martins, Nuno Fragata, Mariana Fernandes, Bárbara Fonseca, Eduardo Salavisa, Marco Gomes, Pedro Franz (brasileiro), João Catarino, Estrela Lourenço, Diogo Carvalho, Luís Frasco).  
   

Nota: a muito boa e parecida caricatura de Pedro Moura é da autoria de David Pèrimony

(1) http://lerbd.blogspot.pt 

(2) http://lerbd.blogspot.pt/2015/07/verbd-episodio-1.html
 

 ----------------------------------------------------

CAIS

Revista mensal (excepto no Verão)
Editora: Associação Cais
Associação de Solidariedade Social sem fins lucrativos
Lisboa e Porto
Lisboa: Rua do Vale Formoso de Cima, 49-55
Porto: Rua Mártires da Liberdade, 150-152
Director: Amílcar Fidélis  
#231 - Set. 2017
Formato 20,4x27,5
Nº de páginas - 166   

----------------------------------------- 
Os visitantes que estejam interessados em ver as bandas desenhadas anteriores da revista Cais mostradas neste blogue, podem fazê-lo clicando no item Cais revista

Sem comentários: