quarta-feira, março 08, 2006

Críticas e Notíias sobre BD na Imprensa (XI) - "Banda Desenhada" no Jornal de Notícias


Atenção: para ampliar devidamente este recorte e permitir a leitura, são necessárias duas acções: 1ª - Clicar em cima, como é habitual; 2ª - Mantendo o cursor em cima desta primeira ampliação, esperar que apareça, no canto inferior direito, um ícone (quadrado, de cor alaranjada, com quatro setas azuis, uma em cada ângulo do quadrado) e clicar-lhe em cima.

Uma coluna de crítica sempre actualizada, que tanto se debruça sobre edições nacionais como brasileiras, espanholas e francesas. Vale a pena acompanhá-la, semanalmente, aos Domingos.

Tem por título "Aos Quadradinhos", a rubrica coordenada e escrita por Pedro Cleto (*) publica-se no Jornal de Notícias desde 11 de Fevereiro de 1998. A única coisa a lamentar é o exíguo espaço que aquele jornal nortenho lhe disponibiliza actualmente, apenas 1300 caracteres, quando no início eram mais generosos admitindo textos com 2400 caracteres.

O dia de saída também tem variado: foi à 3ª feira desde o início até 25 de Fevereiro de 2003, com algumas saídas à 4ª feira; depois passou para o sábado, até que estabilizou na publicação dominical.

Um excelente trabalho de crítica e, simultaneamente, de divulgação bedística, a que vem realizando aquele especialista no dito jornal há já oito anos.

Uma curiosidade: já sairam 336 colunas com a rubrica "Aos Quadradinhos"! Além de que, ocasionalmente - portanto de forma esporádica - quando há alguma efeméride ou evento especialmente importante, o JN disponibiliza espaço maior, num qualquer dia da semana, para que o crítico de BD possa fazer a respectiva divulgação.

(*) Pedro Filipe Cleto e Pina da Silva nasceu no Porto a 23 de Julho de 1964, e tem um bacharelato em Engenharia Química.

No seu currículo, entre muitas outras actividades em prol da BD, consta a co-organização do (extinto) Salão Internacional de Banda Desenhada do Porto, tendo também sido membro do Projecto Comicarte, e colaborador do JN para a área da BD desde 31 de Janeiro de 1987.

No
Jornal de Notícias costumava assinar "Aos Quadradinhos" pelo seu nome literário, Pedro Cleto. Desde há uns tempos que passou a identificar-se por F. Cleto e Pina.
Tal esclarecimento destina-se a quem, motivado por este texto, compre, num qualquer domingo, o
JN, e não veja o nome de Pedro Cleto a assinar a rubrica.

5 comentários:

Toonman disse...

ó Lino:
"eram amis generosos"??
nem parece teu, deixar escapar um lapso dactilográfico destes.
Mas penso que lá terias que falhar um dia para a malta poder dar troco de anos de correcção ortográfica, hehehehe.

your disse...

Bare Foot Maniacs BareFootManiacs Big League Facials BigLeagueFacials Big Tit Patrol BigTitPatrol Blind Date Bangers BlindDateBangers Bus Stop Whores BusStopWhores Casting Couch Teens CastingCouchTeens Coeds Need Cash CoedsNeedCash Giants Black Meat White Treat GiantsBlackMeatWhiteTreat Hentai Playground HentaiPlayground I Spy Camel Toe ISpyCamelToe Mr Chews Asian Beaver MrChewsAsianBeaver Please Bang My Wife PleaseBangMyWife Pump That Ass PumpThatAss Roger Celeb RogerCeleb See Her Squirt SeeHerSquirt Teeny Bopper Club TeenyBopperClub The Big Swallow TheBigSwallow Threesomes Threesomes Tinys Black Adventures TinysBlackAdventures Tongues And Toys TonguesAndToys XXX Proposal XXXProposal

Geraldes Lino disse...

Ó toonman (ou Pedro Alves, que vem a dar no mesmo).
Teclar com rapidez tem os seus inconvenientes:-(
Mas como já tenho dito na rubrica "Português em mau estado", nunca me refiro às gralhas quando critico os textos dos outros, são perfeitamente compreensíveis, não têm nada a ver com desconhecimento de regras gramaticais ou desconhecimento da semântica ou áreas linguísticas afins, são apenas fruto de toques inadvertidos em teclas diferentes, ou problemas técnicos do teclado. Já me aconteceu teclar e as letras não aparecerem.
Foi talvez o que aconteceu na gralha que apontas: escrevi rapidamente a palavra amigos e houve dois caracteres que não apareceram.
Além de outro aspecto que jugo conheceres: eu só trabalho na Net em cibercafés, e por vezes acontece-me estar a acabar um texto e estar na hora de fechar o estabelecimento, o que me impede de reler o que escrevi.
Pago-te um jantar quando detectares um erro ortográfico propriamente dito:-)

Geraldes Lino disse...

Em tempo: escrevi (pensei que tinha escrito) julgo, e só lá ficou "jugo". Isto é uma gralha, ok?
Abraço.

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. »