quarta-feira, maio 14, 2008

Banda Desenhada portuguesa em revistas não especializadas em BD (XXV) - Autora: Joana Sobrinho

(Eu sei que todo o utilizador bloguista-internético sabe, digo isto apenas para alguém um pouco distraído: ao clicar-se sobre a imagem torna-se possível vê-la em maiores dimensões e assim poder ler as legendas. Mas para quem não quiser ter esse trabalhinho adicional, eu transcrevo as legendas da tira de banda desenhada acima reproduzida :-)

"Homem que é homem... não bebe pingos, abatanados e muito menos chá de limão". "Homem que é homem... não lê e muito menos envia e-mails com power point". "Homem que é homem... não usa gola alta ou termotebs! Aguenta o frio!". "Homem que é homem ... está casado aos 40. Tudo o mais é altamente suspeito".

...Da série de banda desenhada em tiras, a cores, intitulada "Fêmea Implacável", mais propriamente do episódio "Este país não é para meninos", foram transcritas estas considerações, aparentemente machistas mas claramente gozonas com os preconceitos que nos rodeiam, escritas e desenhadas por Joana Sobrinho (que, inicialmente, usava o pseudónimo de Janine). 
Onde? Numa revista ostensivamente masculinista, para "yuppies" e tecnocratas, a GQ (Gentlemen's Quarterly, no presente caso na edição de Maio 08) mas que aguenta com "fair play" as ironias (bem) desenhadas da autora, que não conheço.

(Já agora, Joana, será que "pingos" terá o mesmo significado de "bica pingada" que, em código portuga que tanta vez ouvi, há muitos anos, queria dizer "café com um pingo de leite"? Quanto a "abatanado", se calhar é também um termo pouco conhecido, e significa "café em chávena grande", pelo menos há uns anos era assim. E no que se refere a chá de limão, o mais vulgar é pedir-se "um carioca de limão", isto em Lisboa, claro).

Quem diria que uma publicação luxuosa e aparentemente superficial, daria guarida a uma tira desenhada crítica e truculenta? O meu hábito de espreitar todas as revistas e jornais, sempre na esperança de encontrar espaços dedicados à BD, permitiu-me tomar conhecimento da existência destas pequenas pérolas. 
Serão lidas com agrado pelos "gentlemen" leitores, ou passarão por elas displicentemente?

5 comentários:

aviador disse...

Joana Sobrinho não será outro nome ou pseudónimo da artista plástica Joana Rosa?
O traço parece-me idêntico.
Gostaria de saber!

Anónimo disse...

joana sobrinho
ola .. boa tarde ..
a este penso q nada melhor q responder a propria :)
nao joana sobrinho mal ou bem é mesmo o meu nome ...
inicialmente assinava como janine , ultimamente assino com o nome proprio ,

cumprimentos ,
joana

Anónimo disse...

Olá,
Já que a Joana não respondeu... No Norte, "pingo" é o mesmo que "garoto" em Lisboa, ou seja, uma meia-de-leite em miniatura. E, nestes tempos do processo Casa Pia, é mais simpático pedir um pingo do que um garoto ;)

Um abraço,
Miguel Moreira

Geraldes Lino disse...

Olá Joana Sobrinho (que ainda não faz parte da numerosa galeria de autores, novos e veteranos, que conheço pessoalmente).
É com prazer que constato que já passou por aqui, e folgo muito que tenha respondido ao comentário deixado pelo visitante "aviador".
Quanto a "Janine" foi, de facto, o nome (pseudónimo, presumo) com que vi as suas primeiras tiras, tinha-me esquecido desse pormenor, ainda vou ver se encaixa no texto que escrevi.
Quanto ao comentário do visitante Miguel Moreira (um apelido muito usual no Norte) que me esclarece o significado de pingo na região nortenha, ou seja, o equivalente a "garoto" em Lisboa, é muito provável que assim seja. Mas só no caso de a Joana Sobrinho ser do Norte. Se assim não for, então talvez "pingo" esteja de acordo com a minha hipótese.
Fico à espera que a autora (desenhadora e argumentista) da bedê volte aqui ao cantinho dos comentários e esclareça.

Luís Graça disse...

Caro Lino:
O chá de limão não é o mesmo que "carioca de limão".

Bebo cariocas de limão desde muito pequeno. O carioca de limão é servido numa chávena de café. Mesmo assim, eu peço sempre "em chávena pequena", não se dê o caso de nos servirem em chávena maior, com o sabor completamente diluído.

O chá de limão é servido em bule de chá, com raspas de casca de limão. E com uma chávena maior, que vem vazia.