quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Comic Jam - 6ª prancha da brincadeira gráfica tipo "cadavre exquis"


6ª Prancha do "Comic Jam" realizada por:

1ª vinheta - Mário Freitas (Convidado Especial da Tertúlia BD de Lisboa em 3 Fev. 09)
2ª---"--- - Inês Ramos (designer e ilustradora, aqui a fazer uma "perninha" na BD)
3ª ---"--- - Carlos Pedro
4ª ---"--- - David Soares (sim, agora está dedicado à Literatura, mas não esquece a BD)
5ª ---"--- - Filipe Teixeira
6ª ---"--- - João Martins

Como tem sido habitual no decorrer da Tertúlia BD de Lisboa, aproveitando a presença de numerosos ilustradores ("designers" e autores de BD), pedi a seis que fizessem uma vinheta cada, criando um episódio, exactamente este que aparece no topo do "post".
Haverá mais uma prancha em Março, na próxima tertúlia, feita por seis diferentes autores-artistas.
----------------------------------------------------------------------------------
Para se verem as anteriores cinco pranchas, basta clicar no item "Comic Jam" no rodapé desta postagem.

15 comentários:

Paulo Marques disse...

Olá Lino!

Está excelente esta nova "Comic Jam", umas das melhores já criadas, tanto a nível do humor, tanto a nível da arte dos intervenientes! Eu, durante a Tertúlia, não tinha tido a oportunidade de a visualizar, pelo que estava curioso em saber o que a criatividade dos vários artistas, tinha criado desta vez ;)

Uma boa ideia, e não sei se já não terás mesmo pensado alguma coisa nesse sentido, seria que quando as "Comic Jam" completassem um ano, se criasse um fanzine, onde fosse feita uma compilação de todas as pranchas, referentes aos diferentes meses em que foram criadas :)

Grande Abraço!


Paulo Marques

Geraldes Lino disse...

Olá Marques
Quanto a essa hipótese que sugeres, a de editar essas pranchas do "comic jam": já tenho dito a várias pessoas que é essa a minha intenção (não te terei dito a ti porque, apesar de ires à tertúlia frequentemente, pouco falamos, apenas nos cumprimentamos porque, quando eu falo mais com os participantes é depois das 23h, após acabar a tertúlia, e tu vais-te logo embora, visto que moras longe, lá para Queluz...).
Mas voltando à ideia do fanzine: quando chegar às 10 pranchas, o que dará um total de 60 autores, visto que cada prancha realizada por participantes na Tertúlia BD de Lisboa é composta sempre por 6 vinhetas, cada uma feita por um autor diferente, terei material suficiente para a montagem do zine, ou seja, ´concretizar-se-á a possibilidade de eu editar um fanzine com a tiragem de 100 exemplares, pelo menos, sendo um exemplar para cada autor (espero vender-lhes ao preço de custo, de outra forma seria eu a pagar totalmente a despesa).
Por acaso ainda hoje tinha estado a pensar que título daria ao fanzine porque, na capa, aparecerá "Comic Jam" a dar ideia do conteúdo, mas qual será propriamente o título do fanzine? O mesmo? Se calhar, é isso que farei, ou seja, na ficha técnica indicarei "Comic Jam" como título.

Alvaro disse...

Comic Gina?

Paulo Marques disse...

Bem me parecia que, sendo boa a ideia da criação de um fanzine, já terias pensado em fazer algo nesse sentido ;)

Infelizmente é como escreves, por não habitar propriamente perto de Lisboa, raras vezes tenho tido a oportunidade de privar nesse ameno convívio pós-tertúlia, em que, depois de toda a adrenalina própria da tertúlia, já podes ter algum tempo mais para a conversa e mesmo para alguns jogos de snooker ;)

Relativamente ao título a dar ao fanzine, embora ache a ideia do Álvaro bastante válida, até porque é uma referência onde as pranchas do fanzine têm sido criadas e também porque a simpática Gina tem tido uma presença constante na maioria das BDs, penso que o nome mais apropriado seria esse mesmo, "Comic Jam", porque define perfeitamente todo o conceito inerente a esse trabalho conjunto de artistas, ou então, em alternativa, o título poderia ser "O dia em que o...", pois esse é o título recorrente em todas as Comic Jam realizadas :)

Um Abraço e fico a aguardar o momento em que terei o primeiro exemplar deste novo fanzine nas minhas mãos!

P.Marques

drm disse...

prancha tá bem fixe :)

Geraldes Lino disse...

Álvaro, acho que seria muito "private joke"

Alvaro disse...

E...?

Geraldes Lino disse...

Pois é, Paulo Marques, conheces-me há cerca de dois anos, desde que começaste a frequentar a tertúlia, por isso estás a começar a dares-te conta de algumas das minhas características. Uma delas é a de estar a fazer uma coisa e já estar a pensar na seguinte. Além de gostar muito do papel, de coisas editadas em papel (apesar de também me fascinar este suporte virtual que é a internet).
E é apenas por gostar muito de sentir e mexer em papel que tive logo a ideia, após ter iniciado o "comic jam" na tertúlia, de editar um fanzine. Porque, se formos pragmáticos, o que significará uma edição de 100 exemplares, em termos de divulgação, quando, aqui no blogue, as 6 pranchas do "comic jam" já foram vistas por bem mais de mil bedéfilos?
Digamos que o fanzine apenas quase só servirá para cada um dos autores ficar com uma recordação. Porque, no que concerne ao público em geral, quantas pessoas terão interesse em comprar um fanzine deste género, com 10 páginas (talvez 10 folhas, 20 páginas, se eu decidir reproduzir as bedês apenas na página da frente, e escrever sínteses biográficas dos autores no verso?).

Geraldes Lino disse...

E... (dizes tu, Álvaro, em ar de pergunta, mesmo sem ponto de interrogação). E eu respondo: talvez... é uma hipótese. Seria uma espécie de homenagem à patroa Gina, uma gorda minhota que, a pouco e pouco, se vem tornando cada vez mais simpática... (digo eu, que já a conheço há muitos anos, esta "Tertúlia BD de Lisboa" passou para o restaurante dela em 1996, após o fecho do restaurante Chico Carreira, por isso já lá estamos há 12 anos e picos... e ao longo deste tempo todo, tenho constatado a positiva mudança gradual, no sentido de uma maior afabilidade, da dita cuja senhora, e ainda bem, por isso é capaz de merecer esse "picar de olho").
E o título que eu entretanto pensei, ficaria para um 2º número... Vamos a ver, ainda faltam uns meses até chegar ao nº 10, baliza que marquei para finalizar o nº 1.

Geraldes Lino disse...

desculpa, Álvaro, como não estava a olhar para o texto, interpretei-o metalmente como sendo interrogativo, mesmo sem necessidade do dito ponto; só escrevo isto antes que protestes...:-)

Geraldes Lino disse...

mentalmente, nada de confusões com o vil metal

Paulo Marques disse...

Bem, o tempo é mesmo como se costuma dizer, ele voa :) pois eu tenho o prazer de poder frequentar a Tertúlia BD de Lisboa, pelo menos desde 2003, ano da criação do Grupo Entropia ;) e não há dois anos, mas uma coisa que é verdade é que desde cedo deu para conhecer essa tua característica de estar a fazer uma coisa e já estar a pensar na seguinte, pelo que como fiz menção no meu primeiro comentário a este post, palpitava-me que já tivesses qualquer coisa na manga a este respeito :)

Relativamente ao título, apesar de respeitar imenso a senhora minhota, eu pensei que essa referência do Álvaro ao nome Gina, seria ao nome do restaurante em si, e não da sua homónima proprietária, mas continuo a preferir o título de "O dia em que o...foi", pois exemplifica bastante bem qual a temática que serve de suporte para o início de cada uma das pranchas.

Esse fanzine servirá certamente para que cada autor possa ficar com uma boa recordação, mas consiste também numa compilação de trabalhos, resultando de uma brincadeira gráfica, mas em que os autores aceitaram esse desafio com bastante esmero, existindo algumas vinhetas bastante engraçadas, pelo que acho que até o público em geral poderá ter algum interesse por este fanzine :)

Abraço!

PM

Geraldes Lino disse...

Desculpa, Paulo Marques, como vai à tertúlia tanta gente, acabo por perder a noção desde quando é que todos são participantes habituais. Foi o que aconteceu contigo (ou melhor, na minha noção em relação a ti, que conheci quando começaste a frequentar a TBDL), afinal já começas a ser um "tertuliano" veterano, com presença activa e frequente desde 2003, tempo que já deu para fazeres amizades, conheceres autores cujos trabalhos incluis no teu blogue, outros no teu fanzine. Sempre a aproveitares, da maneira mais positiva, aquele nosso convívio mensal.
Abraço.
GL

Geraldes Lino disse...

Viva Marques
Estive a visitar, por acaso, os "post" deste tema. E vi, no primeiro, de 6 Agosto 2008 (clica no rodapé em "Comic Jam" e vais logo lá ter), vi, repito o que lá escrevi, ou seja, "que logo surge a ideia de editar um fanzine". Se calhar não leste o texto até ao fim...

Paulo Marques disse...

Viva Lino!

Pois e tens toda a razão, afinal vim eu aqui de visita a pensar que estaria a dar uma ideia em primeira-mão e essa mesma ideia já tinha sido focada por ti, no teu primeiro post sobre o "Comic Jam". Eu por acaso até li esse post, mas ou passou-me essa frase, ou então interiorizei-a no meu subconsciente e acabei por fazer sem querer uma repetição daquilo que tinha lido ;) De qualquer modo, foi, pelo menos para mim, bastante interessante poder participar nestas conversas via-blogue e conhecer um pouco melhor do que pensas fazer em relação a essa futura edição de todas as pranchas!

Abraço!

Paulo Marques