quarta-feira, agosto 03, 2016

Francisco Sousa Lobo com exposição de BD na Galeria Mundo Fantasma/Porto




Francisco Sousa Lobo começou a revelar o seu talento para construir narrativas através da arte sequencial em 2003, com a obra Câmara Escura.

Passados dez anos, confirmou-se como autor de BD com a obra bilingue The Dying Draughtsman/O Desenhador Defunto, uma obra estranha em termos ficcionais, desenhada num estilo singular.

Demonstrando notável capacidade criativa, Sousa Lobo tem voltado aos escaparates com regularidade, mantendo um estilo e uma pulsão ficcional invulgares na BD portuguesa.

É este autor que merece, da portuense Galeria Mundo Fantasma (da Livraria homónima) a realização de uma representativa mostra individual, sob o título "Já Não Sou Eu Que Vivo", com inauguração às 17h00 do dia 6 (Sábado), no corrente mês de Agosto.

Galeria da Livraria Mundo Fantasma
Shopping Center Brasília
Avenida da Boavista, 267 - 1º andar - loja 509/510
Porto

-----------------------------------------------
FRANCISCO SOUSA LOBO 

Síntese biobibliográfica

Francisco Sousa Lobo nasceu em 1973, em Moçambique, e vive entre Londres e Falmouth, no Reino Unido. 

Estudou primeiro arquitectura, depois arte. Em Londres acabou recentemente um doutoramento em arte, em Goldsmiths. 

Em Falmouth University ensina na licenciatura de Ilustração. Publicou banda desenhada em livros e num jornal: 

Câmara Escura (Bedeteca de Lisboa; 2003), Relato de Um Sonho Que Me Visitou em 2 de Abril de 2005, uma bd de prancha única, a cores, publicada no semanário gratuito Mundo Universitário de 10 Outubro de 2005; O Desenhador Defunto / The Dying Draughtsman (Chili Com Carne; 2013), O Andar de Cima (Ar.Co + Chili Com Carne; 2014), I Like Your Art Much (ed. de Autor; 2015), The Care of Birds / O Cuidado dos Pássaros (Chili Com Carne; 2015) e O Problema Francisco (Gulbenkian; 2015), também publicado em Espanha pela Ediciones Valientes. 

Prepara agora dois novos livros: Os Quarenta Ladrões (inquérito a artistas e críticos sobre a questão da influência) e Nuvem (sobre a Cartuxa de Évora).

Sem comentários: