quarta-feira, junho 06, 2018

BD diária no JN por Marco Mendes




Abstraindo de algumas tiras diárias tipo misto bd-cartune, que se dedicam à crítica social e política, há muito que não se via banda desenhada de autor português num jornal diário.
A situação alterou-se há uns dias, em 3 de Junho (ano de 2018, para registo) do Jornal de Notícias - JN, com uma prancha curta de quatro vinhetas, em publicação diária, da total autoria (argumento/guião, desenho, colorização e legendagem) de Marco Mendes. A série de banda desenhada intitula-se Diário Rasgado, título que o autor coimbrão (residente no Porto) já usou anteriormente.
Uma das personagens participantes (a de cabeça rapada) é o auto-retrato do próprio Marco, esquema que ele usa de forma recorrente nas suas bandas desenhadas. Este cameo justifica-se totalmente, visto que os episódios auto-conclusivos são protagonizados por ele próprio em conversas com amigos seus. Os diálogos têm por norma um cariz irónico, mesmo que o alvo seja por vezes ele, autor.
Reproduzem-se no topo do post os episódios publicados apenas nas edições do JN de 3 e 4 de Junho, os dois primeiros dias.
-------------------------------------------
MARCO MENDES

Biobibliografia

 







Marco Alexandre Camarneiro Mendes, Coimbra, 1978.

Em 2000 foi aluno do programa Erasmus, da Academia de Belas Artes da Letónia, e desde 2002 que possui licenciatura em Design de Comunicação (Artes Gráficas), obtida na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

Actualmente é docente, ilustrador, autor de BD e também artista plástico.

Como docente, tem exercido em diversos cursos, designadamente na Licenciatura em Banda Desenhada e Ilustração, na Escola Superior Artística do Porto (ESAP),- Extensão de Guimarães, desde 2006 até ao presente; e na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), onde, entre 2006 e 2007, foi Professor Assistente Convidado nas disciplinas de Desenho I e Desenho II.

Noutro capítulo, o de Exposições, cursos e workshops, tem tido actividade em diversos locais: foi convidado pelo Museu de Arte Contemporânea de Vigo e Pazo de la Cultura de Pontevedra, para organizar uma exposição com originais de banda desenhada e ilustração de diversos autores portugueses, no âmbito do colectivo "A Mula"; foi organizador e monitor de um workshop de fanzines para crianças, integrado no mesmo evento; na Fundação de Serralves foi monitor de um curso de banda desenhada para crianças dos 7 aos 12 anos.

Em 2004, ele e Miguel Carneiro fundaram o colectivo "A Mula", com vários objectivos: edição de fanzines, organização de workshops e exposições nas áreas da ilustração e banda desenhada.

Já participou em várias mostras individuais de BD e Ilustração: em Dezembro de 2006, sob o título "Diário Rasgado", na Wasser Bassin (Edifício Artes em Partes, Porto); em Setembro de 2007 esteve patente na Galeria Plumba (Porto) a sua mostra "Uma Formiga na Saia do Universo"; e em Março 2008, na Galeria Extéril (Porto), expôs obras recentes.

Colaborou também em numerosas exposições colectivas de banda desenhada e ilustração em diversos locais, nomeadamente Pazo de la Cultura, Pontevedra, Espanha (Abril 2008); Festival Mesa Redonda, Açores (Fev.2008); Espaço Maus Hábitos, Porto, a mostra "Se Cá Nevasse Fazia-se Cá Ski" (Nov. 2007); Komikazen: 3º Festival Internazionale del Fumetto di Realtá, em Ravena, Itália (Out.2007); Bedeteca de Lisboa: "Tropa Macaca" 2006/2007 (Junho 2007); O Espaço (Lisboa) - "Qu'Inferno!" - Colectiva de BD e Ilustração; integrou a exposição "Attention, Work", de autores portugueses organizada pelo colectivo "Stripburger" no Treviso Comic Book Festival, Itália, em Setembro de 2014. Em Janeiro de 2015, pranchas da sua novela gráfica "Zombies" estiveram em exposição em Lisboa, na Abysmo Galeria.

Tem colaborado com bandas desenhadas e textos sobre BD em variadas publicações: revistas Desvio, 365 e Hotel (1998 e 1999); no livro "Salão Olímpico", editado pela Fundação de Serralves (Porto), participou com um texto sobre "Fanzines de Banda Desenhada no Porto" e com uma banda desenhada (2003/2006); no fanzine Quadrado (nº 5, 2003, e nº7, 2006); nos fanzines Hmm... Estou a Ver, Estou Careca e a Minha Cadela Vai Morrer, Cospe Aqui (entre Dez. 2005 e Abril 2006); edição de uma banda desenhada em DVD pelo "Politicando - Centro de Documentação do 25 de Abril na Universidade de Coimbra (2006); no semanário gratuito de Lisboa, Mundo Universitário (Jan. 2007); no fanzine Carlitos, edição de autor, com a colaboração de Lígia Paz (Out. 2007); no fanzine Tertúlia BDzine (Fev. 2008); de novo no semanário Mundo Universitário (Abril 2008); neste mesmo ano foi-lhe publicado o livro "Tomorrow the Chinese Will Deliver the Pandas", e participou em dois números do fanzine Efeméride (nº 3 - Junho 2008, nº 5 - Julho de 2012).
Também em 2012, Maio, foi publicada a novela gráfica "Diário Rasgado", que compila uma série de bandas desenhadas autobiográficas; em 2013 saiu o álbum de desenhos "Anos Dourados"; e no início de 2014 foi a vez de ser editada a novela gráfica "Zombie", pela editora Mundo Fantasma.

Numa diferente experiência, Marco Mendes começou a colaborar com uma prancha diária, em formato quadrado (duas vinhetas sobre outras duas), a cores, no diário nortenho Jornal de Notícias, a partir de 3 de Junho de 2018, sob o título "Diário Rasgado", já por ele usado antes num álbum.    
G.Lino (biobibliografia actualizada em Junho 2018)

         
-------------------------------------------
Os interessados em ver textos anteriores da rubrica BD portuguesa em jornais poderão fazê-lo clicando no respectivo item visível em rodapé            

2 comentários:

Peter disse...

Pequena correcção, o autor não é de Coimbra, mas sim da Figueira da Foz onde nos enche de orgulho. Já agora, pode continuar a postar as tiras diárias? vai ser dificil ter todos os DN.

Mt obrigado

Geraldes Lino disse...

Desconhecido Peter
Acrescentei agora a biobibliografia de Marco Mendes, e os elementos que me tinham fornecido era a de ele ser natural de Coimbra, onde nasceu em 1978. Mas irei confirmar com ele.