quinta-feira, outubro 15, 2009

1º Concurso de Banda Desenhada "Avenida Marginal" - Ilha do Faial/Açores

NOTA IMPORTANTE:
O PRAZO DE ENTREGA DAS BANDAS DESENHADAS PARTICIPANTES FOI ALARGADO (de 15 Nov. 09)PARA
1 de DEZEMBRO de 2009
Os Açores mexem com a Banda Desenhada!

Já tinha havido um concurso, há uns anos, em Angra do Heroísmo. Mais recentemente, depois da Associação "Burra de Milho" a ter focado, entre outras artes, no concurso LabJovem (pela primeira vez, há dois anos na Ilha Terceira, com uma 2ª edição este ano na Ilha de S. Miguel),
está agora também em andamento o

1º Concurso de Banda Desenhada "Avenida Marginal", na Ilha do Faial

Veja-se, em síntese, alguns dos pontos mais relevantes do regulamento:
1 - Muito importante: A PARTIR DOS 20 ANOS, SEM LIMITE DE IDADE MÁXIMA! (isto no 1º Escalão, ou seja, neste escalão pode concorrer quem tenha mais de 20 anos, sem limite daí para cima!)
2 - BD EM APENAS 1 PRANCHA, EM FORMATO A3 OU A4, A CORES OU A P/B
3 - TEMA LIVRE!
É só facilidades... E os veteranos que costumam insurgir-se contra a limitação habitual dos 30 anos (às vezes vai aos 35), desta vez não têm desculpa!
DATA LIMITE PARA A ENTREGA DA PRANCHA: 15 DE NOVEMBRO 2009
(Isto é: falta um mês, certinho, tempo mais do que suficiente para os mais vagarosos dos autores de BD, ou a isso pretendentes, fazerem 1 bd em 1 prancha!
DESTINATÁRIOS:
a) Autores naturais dos Açores (3 prémios!)
b) Autores nacionais (3 prémios)
Ou seja: TODOS OS PORTUGUESES PODEM CONCORRER!
A única diferença está nos prémios:
A) Prémio Autor Nacional de BD
Dirigido a todos os autores com mais de 19 anos.
B) Prémio Autor Açoriano de BD
Para todos os autores com mais de 19anos

ESCALÕES ETÁRIOS
a) Já ficou indicado no início: no 1º escalão entram os maiores de 20 anos
b) No 2º escalão, autores com idades entre os 16 e os 19 anos
c) O 3º escalão é dirigido aos mais jovens, com idade inferior a 16 anos (e não há limite mínimo!)
-----------------------------------------------------------
IMPOSIÇÕES TÉCNICAS
1) As obras terão de ser enviadas para o endereço electrónico:
bd.avenidamarginal@sapo.pt
2) O ficheiro deverá estar em formato JPEG (*JPG; *JPE)
3) Aconselha-se que o ficheiro tenha 300DPI's de resolução.
4) A prancha poderá ter o número de vinhetas que o autor desejar
5) A bd poderá ser a cores ou a preto e branco
6) A prancha poderá ser em A3 ou A4
7) Se o autor não usar computador para produzir a bd, deverá digitalizá-la, optando pela resolução de 300 dpi's no seu scanner
-----------------------------------------------------------
PRÉMIOS
a) Prémio Autor Nacional de BD
Dirigido a todos os autores com mais de 19 anos:
O vencedor receberá um Diploma, e vários livros de autores açorianos, juntamente com a colecção Toupeira e Venham+5, oferta da Bedeteca de Beja.
A bd premiada estará presente em exposição a realizar no mês de Dezembro no Centro do Mar, Ilha do Faial, e na galeria do Instituto Politécnico de Beja;
b) Prémio Autor Açoriano de BD
Também dirigido a todos os autores açorianos com mais de 19 anos
A bd vencedora será publicada na edição de Natal do jornal açoriano Avenida Marginal (e eu espero que o meu amigo Paulo Monteiro, membro do júri, me consiga um exemplar desse jornal, a fim de eu poder divulgar a bd premiada aqui no blogue)
c) Prémio Jovem Autor Nacional de BD
Para autores com idades compreendidas entre os 16 e os 19 anos
d) Prémio Jovem Autor Açoriano de BD
reservado a autores açorianos com idades entre os 16 e os 19 anos
e) Prémio Mini Autor de BD
Para os concorrentes com idade igual ou inferior a 15 anos
f) Prémio Mini Autor Açoriano de BD
Para os concorrentes açorianos com idade igual ou inferior a 15 anos
-----------------------------------------------------------
Não é habitual, nos concursos, divulgar-se antecipadamente o nome dos elementos do júri, por razões de confidencialidade, a fim de evitar quaisquer suspeitas de contactos entre os concorrentes e os membros do júri.
Mas como neste regulamento essa regra tácita foi quebrada, aparecendo os nomes dos respectivos membros no texto do regulamento, para o bem e para o mal continuo a divulgação já feita pela entidade organizadora, o jornal Avenida Marginal.
1) Paulo Monteiro - Director do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja.
2) Marco Silva - Licenciado em Design Gráfico, Docente na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Beja.
3) Bruno Rafael - Licenciado em Design Gráfico; Cartunista.
4) Heitor Silva - Director do jornal Avenida Marginal.
Ainda um comentário meu de índole construtiva: os júris costumam ser constituídos por número ímpar de elementos, para efeitos de desempate, em caso de necessidade (mas serem em número par não é grave, claro...).

MAIS INFORMAÇÕES:
bd.avenida.marginal@sapo.pt

http://concursobdavenidamarginal.blogspot.com

Organização do concurso
Marco Silva e Flávio Silva

Em tempo: tanto quanto consta dos meus apontamentos acerca de concursos de BD, este será o primeiro organizado por um jornal. Trata-se, por conseguinte, do Avenida Marginal. jornal trimestral, gratuito (ainda mais este pormenor a registar), em publicação na Ilha do Faial/Arquipélago dos Açores.
Farei a devida anotação no meu artigo "Concursos de Banda Desenhada - Subsídios para um estudo", visionável neste mesmo blogue, à distância de um clic no rodapé deste "post"

---------------------------------------------------
PRIVATE MESSAGE
Atenção amigos desenhadores já entrados na idade dos "enta", que costumam escrever comentários nos meus "posts" relacionados com concursos de BD, a queixarem-se do habitual limite de idade que se fica pelos 30 anos, por vezes 35: aqui têm a vossa oportunidade!
Isto é, por exemplo, para ti, Bongop. Há uns tempos, em relação ao concurso organizado pela RESARTE/2009, que estabelecia o limite de 35 anos, deixaste um comentário muito zangado, porque, dizias, "tenho 45 anos"... Pronto, ai está, repito, uma oportunidade!
E quanto a ti, João Figueiredo, que também nessa série de comentários, em que reclamavas das limitações impostas aos habitantes de um distrito não poderem participar num concurso organizado noutro, aqui tens um exemplo de abrangência democrática!

9 comentários:

Qual Albatroz disse...

Muito Bem. Vou participar!
Marc

João Figueiredo disse...

Este é um exemplo de uma boa prática, Geraldes Lino. Não sei se te lembras, mas na altura eu disse qualquer coisa sobre a limitação regional do concurso de Setúbal, afirmando que a mim não me chocava que existisse essa barreira, o que era necessário era existirem oportunidades para todos, em todos os sítios. Os Açores vieram agora mostrar como se pode, num mesmo concurso, privilegiar os autores locais (impulsionando assim a sua actividade), e não deixar de fora os restantes autores.
Muito boa iniciativa, sim senhor!
Eu gostava de participar, acontece que eu em BD só me arrisco a fazer argumentos e gostava da colaboração de um desenhador....Alguém interessado?

Geraldes Lino disse...

Viva João Figueiredo
Sim, em rigor, o teu comentário foi esse, mas o espírito não diferia do que eu disse.
Quanto a arranjares um desenhador que queira colaborar contigo, argumentista, se fores à Tertúlia BD de Lisboa (*) - local onde é possível encontrar o maior número de desenhadores por metro quadrado - poderei aprsentar-te a vários. Resta saber qual o tipo de tema em que vais investir (cómico? realista?) para eu te indicar o desenhador mais indicado.
Abraço.
(*) Primeira 3ª feira de Novembro, dia 3

Geraldes Lino disse...

Muito bem, Marc, já que não podes concorrer ao teu próprio concurso. A propósito: na próxima semana divulgarei aqui o regulamento do concurso da tua editora "Qual Albatroz", isto seguindo o meu critério habitual, de só divulgar os concursos com um mês de antecedência (conheço bem os hábitos portugueses, à última hora é que nos sentimos pressionados :-)
Abraço.
GL

Asphodel disse...

Caro João:

Ofereço-me já para conversarmos na próxima TBDL, se lá estiver, para verificarmos a possibilidade de desenhar um argumento para este concurso. Já ando com algumas saudades de desenhar algo escrito por outra pessoa.

Abraço

Ricardo Correia

João Figueiredo disse...

Desculpe Asphodel, só agora vi o seu comentário. Concerteza! Falarei consigo na TBDL. Abraço

Bongop disse...

Obrigado por te lembrares da minha "zanga"!
:D
Mas tenho dois projectos em andamento e não consigo mais um sem prejudicar estes dois!

Abraço

OutroNuno disse...

Olá Lino... Vim aqui ao blog fazer um update e deparei com este concurso. Gostei muito de ser abrangente às idades, e ao tema, pena os prémios serem mais de participação, o que retira alguma motivação aos proficionais da ilustração e habituados à remuneração pelas horas despendidas ao desenho. Mas ainda assim, fiquei com alguma vontade de participar, pois sempre seria uma motivação extra para visitar os Açores. Acontece que no regulamento e no blog do concurso, tudo isto já aconteceu, mas aqui, neste blog enconta-se a seguinte nota e em letras garrafais: "NOTA IMPORTANTE:
O PRAZO DE ENTREGA DAS BANDAS DESENHADAS PARTICIPANTES FOI ALARGADO PARA
1 de DEZEMBRO de 2010." em que ficamos? Já foi? não foi? há um novo concurso este ano? Conte-me coisas. Grande abraço.

Geraldes Lino disse...

Viva Nuno Duarte
Peço imensa desculpa por ter escrito Dezembro de 2010, obviamente foi uma distracção minha. Não faria sentido que o prazo limite, inicialmente definido para 15 de Novembro de 2009 fosse alargado para Dezembro de 2010, acho que todos os visitantes do blogue perceberam que a data limite tinha sido alterada para 1 de Dezembro de 2009, ou seja, a organização deu mais duas semanas para os retardatários, o que até faz sentido.
Como você muito bem depreendeu, o concurso já terminou, por acaso até já recebi um exemplar do jornal açoriano "Avenida Marginal" com as bandas desenhadas premiadas, que conto mostrar aqui no blogue. Entre os vencedores há amigos meus que costumam ir à Tertúlia BD de Lisboa, e um deles, o André Oliveira, até não se senta muito longe da mesa onde você costuma ficar com o Falcato.
Quanto a um profissional (atenção, esta palavra tem raiz em profissão, com dois esses, compare com o que escreveu), quanto a um profissional da ilustração e da publicidade como é o seu caso, que até já tem um álbum de BD publicado, participar num concurso de BD com prémios pequenos pode não ser muito aliciante, mas há um factor que tem alguma importância, acho eu: a valorização do currículo, pq na área da BD o seu ainda é curto, tanto quanto sei.
E digo-lhe mais: só como resposta a desafio, e talvez tb para preencher uma lacuna no currículo, ao concurso de BD de Moura já concorreram alguns veteranos de nomes sonantes: Eugénio Silva, Zé Manel, Baptista Mendes, também José Pires, salvo erro.
Os prémios lá costumam ser mais elevados, é verdade, mas não estou a ver algum destes autores que mencionei estar a concorrer por causa do dinheiro dos prémios... embora eu compreenda o seu ponto de vista.
Abraço.
GL