sábado, agosto 14, 2010

Notícias do estrangeiro - Brasil - Jornada de estudos sobre BD na Universidade de Brasília






Romances gráficos será uma forma sofisticada, mas pertinente, de se falar de banda desenhada (estou a lembrar-me do estudo apresentado por Rui Zink para o seu doutoramento, intitulado "Literatura Gráfica", uma outra forma de dizer, mas muito semelhante).
Esta introdução vem a propósito de pedido de divulgação de um evento ligado à BD, que me chegou do Brasil, mais concretamente da Universidade de Brasília, de maneira bastante informal (na caixa de comentários do "post" acerca da Exposição de Banda Desenhada da FecoPortugal em Moura).
Desse pedido consta a seguinte notícia:

Jornada de estudos sobre Romances Gráficos


que ocorrerá na UnB (Universidade de Brasília)

Programação:

dia 2 de Setembro de 2010

9h às 12h

O passado no futuro: opressão de género e resistência em Persépolis, de Marjane Satrapi e Aya de Yopoung, de Marguerite Abouet e Clément Oubrerie.
Vania M. F. Vasconcelos
........................................................
Para além do diagnóstico: traçados de subversão em Epiléptico, de David B.
Ludimila Moreira Menezes
...........................................................
O discurso autobiográfico nos romances gráficos Retalhos, de Craig Thompson, e Epiléptico, de David B.
Maria Clara Dunck Santos
............................................................
A poética do detalhe: retratos da resistência em Maus e Persépolis.
Larissa Silva Nascimento
...........................................................
Valsa com Bashir: experiência, memória e guerra
Pablo Gonçalo Pires de Campos Martins
---------------------------------------------

14h às 15h45


O silêncio dos imigrantes: de Rawet a Shaun Tan
Gabriel Antunes
................................................

A construção de um país em Crónicas Birmanesas
(Crónicas birmanesas - Guy Delisle)
Humberto Brauler Rodrigues Pereira

.....................................................

Identidade e migração: uma leitura de O chinês americano, de Gene Yang
Stella Montalvão

......................................................

16h às 18h

O que realmente importa? Memória e subjetivação da arte em Le combat ordinaire
Laetícia Jensen Eble
...........................................................

A identidade em quadrinhos: a construção de si em Persépolis, de Marjane Satrapi,
e Fun Home, de Alison Bechdel
Lígia Diniz
.............................................................

Memórias fraturadas: passado, identidade e imaginação, em Borges e Mutarelli
Pedro Galas Araújo
.............................................................

Brasília, 2 de Setembro de 2010

Local: Auditório Agostinho da Silva
Departamento de Teoria Literária e Literaturas
Universidade de Brasília

Inscrições até 31/8/2010 pelo e-mail:


Vagas: 30 (neste momento, 15 de Agosto 2010

Mais informações:


Notas finais
1) A UnB, Universidade de Brasília é uma instituição pública federal. Foi fundada em 21 de Abril de 1962.

Durante o regime militar foi invadida por tropas repressivas em 1968, por ter sido considerada foco de sublevação.

É deste estabelecimento brasileiro de ensino superior que me chegou o apelo (afixado na caixa de comentários, no "post" dedicado à exposição de BD de Moura) para a divulgação de um evento a realizar na UnB.

Apesar do interesse bem evidente do programa, não acredito que, de Portugal, vá alguma pessoa propositadamente a Brasília para nele participar.

Mas decidi, mesmo assim, corresponder ao pedido que me é feito por um(a) anónimo(a) visitante que assina L. (pormenor menos simpático, este, de me ser feito um pedido por alguém que não se identifica. Hábito feio, vulgar na Internet).

Ultrapassando esse detalhe, espero que o(a) L. (?) tome conhecimento desta divulgação.

Gostaria de receber informações "a posteriori" sobre a forma como decorreu o evento, alguma fotografia, e o catálogo, caso seja editado.

2) Alterei a acentuação na variante do português do Brasil em algumas palavras. Por exemplo: "Crônicas" mudei para "Crónicas"


1ª imagem no topo do "post": uma versão do cartaz do evento
2ª imagem no topo do "post": outra versão do cartaz do evento
3ª imagem no topo do "post": Biblioteca Central da UnB

15 comentários:

teresa disse...

geraldes lino , o calhamaco da autríaca ulli lust é impressionante "hoje é o primeiro dia do resto da minha vida" vais gostar e vai sair pela francesa editions ca et la

Geraldes Lino disse...

Teresa Câmara Pestana
Fico interessado. Mas a Ulli Lust vive cá? É que esse verso "hoje é o primeiro dia do resto da minha vida" faz parte, como julgo que sabes, de uma canção do Sérgio Godinho...
E quanto à tal editora que dizes francesa, esse título "ca et la" parece-me um francês de emigrante portuga, tipo franguês...

teresa disse...

esse titulo "hoje é o primeiro dia do resto da minha vida" näo é de facto do sergio godinho , é de uma cancäo de protesto dos anos 60 e provavelmente terá uma história ainda mais antiga do que essa...
ler sa et la
que como sabs este pc näo tem cedilhas
ve lá se isto te parece emigrante tuga

http://www.caetla.fr/
näo a ulli lust vive em berlim é editada pela avant-verlag de hamburgo

http://www.avant-verlag.de/

teresa disse...

o titulo origanal é assim
Heute ist der letzte Tag vom Rest deines Lebens...

eu sei que o sergio godinho tb roubou esse titulo para a sua cancäo

enganei-me näo é da "minha vida" mas da "tua vida"

Santos Costa disse...

Tem 464 páginas e custa, na origem, 29,95 euros.
Gostaria de ter esta obra publicada em português. Mas não a desdenharia, mesmo em alemão, que é uma "língua-de-trapo".
Obrigado pela informação, Teresa.
E, já agora:
com os contactos que tens com autores para lá deste pequeno mundo, o teu grande interesse pela bd como autora e editora, não poderias constituir uma parceria ou co-editoria fora deste Portugal?
Digo isto porque as edições neste rincão são de tiragem miserável - 1.500 exemplares é o mínimo que consinto para as minhas obras.
Pela experiência minha, e também pela tua, 1.500 exemplares levam muiiiitoooo tempo a escoar pelo ralo apertado dos leitores interessados.
Eu não tenho férias. Estou a trabalhar numa bd, à mão, e venho até ao computador para os balões, legendagem e enquadramentos, por a "malta" querer tudo certinho e direitinho.
Boas férias para o Lino.

Ludimila Moreira disse...

Olá pessoal do Divulgando Banda Desenhada, aqui é a Ludimila, uma das colaboradoras da jornada de estudos sobre romances gráficos que ocorrerá na Universidade de Brasília (UnB) no dia 2 de setembro de 2010, evento organizado pelo Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea, coordenado pela professora Dr. Regina Dalcastagnè.
Aproveito o espaço para sinalizar que a responsável pela mensagem na plataforma de comentários do blog sob a alcunha de L. (que é a assinatura da conta do meu gmail) foi de minha autoria.
A internet é mesmo um espaço de interação, comunhão de conhecimentos, interesses. Nesse sentido, sugiro que mantenhamos contato para intercâmbio de nossos estudos e para um possível futuro simpósio internacional sobre romances gráficos.

Abraços,
Ludimila Moreira Menezes

teresa disse...

santos costa
1500 exemplares editas tu?
nada mal heim?
tu näo conheces editoras? todos elas gostariam de por cá fora 1001 coisas e só podem editar por ano um certo número de livros ...
tenho a consciencia total que nenhum artista faz parte das prioridades de uma editora a menos que tenha feito antes um best-seller.
tomara eu dinheiro para ir de féria, quanto mais para fazer parcerias.
e que teria eu para oferecer a uma editora lá fora?
se eu fosse lá para fora faria exactamenteo que faco aqui, as minhas merdas e o gambuzine

teresa disse...

olá ludmila
aqui está o meu trabalho a ver se poderá interessar
gráficamente novelando
ir rolando até chegar a "postais de viagem " a novela gráfica

http://www.gambuzine.com

teresa disse...

santos costa que editas tu em täo grande quantidade? tens um link para ver o teu trabalho?

Santos Costa disse...

Teresa
Consulta o meu "domínio" em
santoscosta.com
Já não vou lá há um ror de tempo, os trabalhos dos 3 últimos anos não se encontram aí registados e a caixa de comentários foi tomada de assalto pelas melgas do spam, mas dá para ver alguma coisita.
Falta lá, na BD:
O álbum Lendas da Mêda (3.000 exemplares, brochado, a cores) e o álbum Lendas de Aguiar da Beira (1.500 exemplares 60 páginas, capa dura, a cores)
Ainda as Bodas de D.Dinis (2.000 exemplares) em três versões -português, caselhano/espanhol e inglês, o que dá 6.000 exemplares.
Na literatura
Monografia de Aguiar da Beira – 2ª edição
O Padre Costa de Trancoso (31º, 2ª e 3ª edições)
Profecias do Bandarra (edição popular).
O álbum Bandarra -Profeta, Poeta e Sapateiro, com capa dura teve 3.500 exemplares de tiragem
(impressão na Asa-Rio Tinto).
Os outros rondam os 2.000, 2.500, consoante os pedidos.
A Batalha de Trancoso, que já tem uns anitos, conheceu 6 edições (cada uma de 1.000 exemplares) e está esgotado.

Santos Costa disse...

Teresa
Temos em comum alguma coisa - Moçambique.

Durante 3 anos estive em Nampula e uns meses em Lourenço Marques. Estudei no liceu Almirante Gago Coutinho, da primeira das cidades.
De comum, talvez, o (mau) feitio de dizer o que vai na alma, seja a quem for.
Depois de aposentado da F.P., como chefe de serviço de finanças, estive a presidir ao conselho de administração de uma empresa municipal ligada à cultura e ao desporto. Aí, ainda fiz alguma coisa pela BD, mas não consegui ir mais além.
Um dia, espero bem, possa criar uma editora onde caibam todos os desenhadores que amem esta arte. Até lá, sonhar e trabalhar.

teresa disse...

os meus pais eram professores nesse liceu onde tu estudaste
vivemos em nampula 12 anos

Geraldes Lino disse...

Cara Ludimila Moreira Menezes
Agora que está claramente identificada, já tenhyo muito gosto em dialogar consigo.
Fiquei impressionado com a vossa iniciativa, que me parece extremamente bem idealizada.
Devo dizer que em Portugal, mais concretamente em Lisboa, houve já numa universidade (salvo erro, a Lusófona) uma iniciativa com alguns pontos de contacto em relação à vossa, em que esteve implicado um jornalista/crítico e argumentista de BD chamado João Paulo Cotrim.
Irei chamar-lhe a atenção para o evento que vai decorrer na Universidade de Brasília.
Saudações bedéfilas.
GL

Geraldes Lino disse...

Ludimila Moreira
O evento similar com o vosso que teve lugar em Lisboa foi organizado na Universidade Autónoma, e o João Paulo Cotrim esteve envolvido na sua realização, pelo que já lhe chamei a atenção para se inteirar do que está prestes a ser levado a efeito aí em Brasília.
Também falei com um outro especialista, Pedro Vieira Moura, que está a participar como professor num curso de BD (Banda Desenhada) e Ilustração com direito a licenciatura, visto que poderá haver interesse na ligação ao vosso evento.

ELALAE disse...

Prezad@s,

a quem possa interessar, para não deixar o assunto no ar... aqui temos finalmente publicados os trabalhos apresentados na Jornada: http://www.gelbc.com.br/atividades.html
Abraços e obrigada pelo apoio!
Laeticia