quinta-feira, abril 21, 2011

Festivais, Salões BD e afins - (Moura) 17º Salão BD 2011



"As personagens, os autores e os leitores de banda desenhada têm em comum o facto de viajarem no papel", afirmam os organizadores do 17º Salão Internacional de Banda Desenhada - Moura BD 2011, daí que o tema a servir de fio condutor ao evento tenha por título "Viajantes de Papel".
A inauguração é amanhã, 22 de Abril - em simultâneo com a 31ª Feira do Livro - e finalizará a 8 de Maio.

No que se refere à BD, destaco os seguintes momentos (e respectivas datas/horas):

Abril - dia 23 às 17h00 - Espaço da Feira - Apresentação pública do álbum intitulado "O Amor Infinito Que Te Tenho", escrito e desenhado por Paulo Monteiro (também organizador do Festival BD de Beja);

------- dia 24 às 15h00 - Espaço da Feira - Geminação Salão Internacional de Banda Desenhada-Moura BD/Jornadas Pofesionales del Cómic de Granada

Maio - dia 7, às 16h00 - Local: Cine-Teatro Caridade (ou, como aparece no programa do Salão, CTC) - Sessão de homenagem a autores de BD (dois portugueses e um espanhol): Victor Mesquita e Carlos Roque (homenagem póstuma a este último, com a presença da viúva, Monique Roque, argumentista de BD), e ao espanhol Tito
------ Entrega dos prémios dos Concursos de BD e Cartune
----- às 17h30 - Espaço da Feira - Sessão de autógrafos, com Victor Mesquita e Tito

Os locais onde se desenrolarão os dois eventos paralelos são os seguintes:
1. Praça Sacadura Cabral
2. Espaço Inovinter
3. Posto de Turismo
4. Cine-Teatro Caridade (CTC)

Um projecto invulgar

Assim classifico a geminação que vai concretizar-se entre o Salão Internaciona de Banda Desenhada-Moura BD e as Jornadas Profesionales del Cómic de Granada.

Invulgar, repito, pois não me ocorre que tenha havido algo semelhante em qualquer dos outros eventos portugueses similares.

A cerimónia da geminação que ocorrerá no domingo, dia 24, terá a presença de cinco espanhóis vindos de Granada, sendo quatro granadinos e uma cartaginesa residente em Granada. De todos apresento em seguida sínteses biográficas:

Clara Soriano - Nasceu em Cartagena (Múrcia), reside em Granada desde 2000, onde frequentou Belas Artes. Foi lá que, ela e alguns colegas, começaram a editar o fanzine Gutter, que recebeu o prémio para "Melhor Fanzine" no Salón Internacional del Cómic de Barcelona, em 2007.

Esteve em 2010 nas II Jornadas Profesionales del Cómic de Granada, a participar na mesa redonda dedicada ao tema "El cómic y la ilustración en feminino", em que estiveram, além dela própria, as autoras Laura, Irene Diaz, Lola Sánchez e Adribel.

Colabora nos sites "El Estofador" e "El Batracio Amarillo".

Carlos Hernández Sánchez (Granada, 1972) - Tem colaborado desde 1974 no jornal diário Ideal, com tiras de BD cómicas. Tem o blogue http://orce-man-blogspot.com/ homónimo da série de BD de que é autor, "Orce man", ambientada na pré-história.

Miguel Ángel Alejo é um jornalista especializado em Cinema e BD. No que se refere a esta segunda especialidade, já colaborou no sítio http://fandecomix.wordpress.com/, fez três argumentos para bandas desenhadas ("História de Peligros en Cómic", "Peligros Educa" e "Pablo Neruda y sus amigos").

Escreveu três livros, dois deles sobre fanzines ("História de los fanzines de Granada" e "História de los fanzines andaluces" - www.youtube.com/watch?v=H8fx_72F74A ) e um sobre banda desenhada ("Viñetas granadinas").

Rosa Molina - Trata-se de uma granadina, licenciada em Direito, mas que trabalha como fotógrafa na revista gratuita de humor, "El Batracio Amarillo".

Maria Luisa Rodrigo é doutorada em Antropologia Social, interessada na incorporação das mulheres no mundo da Banda Desenhada e dos Desenhos Animados (ou Cinema de Animação).
---------------------------------------------------
As postagens anteriores deste mesmo tema poderão ser vistas clicando sobre o item "Etiquetas: Festivais de Banda Desenhada e Prémios respectivos", visível no rodapé

6 comentários:

Pedro Manaças disse...

Viva, Lino, poderias referir aqui que quem irá representar Carlos Roque na sua homenagem dia 7, será a sua esposa Monique Roque, que também colaborou em muitos dos seus argumentos. Abraço.

Pedro Manaças disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Geraldes Lino disse...

Viva, Manaças
Agradeço a sugestão,e já acrescentei esse pormenor ao meu texto.
Abraço.
GL

Pedro Manaças disse...

E já agora, Carlos Roque não é espanhol, mas sim belga, penso eu de que...

Pedro Manaças disse...

Ou melhor, nasceu em Portugal, mas residia na Bélgica, apesar de se sentir mais como Belga. Esqueça o comentário anterior...

Geraldes Lino disse...

Viva, Manaças
O que escrevi na postagem foi o seguinte:
"Sessão de homenagem a autores de BD (dois portugueses e um espanhol): Victor Mesquita e Carlos Roque (homenagem póstuma a este último, com a presença da viúva, Monique Roque, argumentista de BD) e ao espanhol Tito."
Portanto, parece-me que dá para perceber quem é português e quem é espanhol.
Já agora, se quiseres ver o retrato de Carlos Roque, vai ao ano de 2006 e procura uma postagem datada de Agosto, 2.
Essa postagem está ilustrada com a fotografia dele (cedida pela sua viúva, Monique Santos Roque) com uma breve biografia que escrevi em homenagem ao Carlos Roque, por ter falecido na Bélgica no dia 27 de Julho de 2006.
Quanto a essa tua afirmação de que ele se sentia mais belga do que português, nunca me dei conta disso, apesar de ter falado com ele duas ou três vezes, uma das vezes quando o convidei para ser homenageado na Tertúlia BD de Lisboa, o que aconteceu em Setembro de 1989.
O que ele dizia, e era compreensível, é que conseguia trabalho na Bélgica com facilidade, e que aqui era difícil. Nada para espantar, visto que ele trabalhava há muitos anos para a revista Spirou, que ainda hoje existe (!)