domingo, outubro 15, 2006

17º Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora - ("post" 2 de 5) - Obras seleccionadas para obterem os prémios através de votação pública

Como sempre acontece anualmente, há uma série de autores e obras, representando diversas categorias, que são seleccionados(as) previamente por um júri (fase de nomeação), para serem candidatos(as) aos Prémios Nacionais de Banda Desenhada.
Esse júri (de que já fui membro várias vezes...) foi este ano constituído pelas seguintes individualidades:

Nelson Dona (director do Festival);
Filipe Abranches (autor de BD e vencedor do troféu 2005 para o Melhor Desenho na categoria de BD Portuguesa);
Carlos Pinto Coelho (amante da 9ª Arte, como diz no dossiê de Imprensa, ou bedéfilo, como eu costumo dizer e escrever);
Carlos Pessoa (jornalista, autor de livros sobre banda desenhada, especialista de BD no jornal Público)
Pedro Moura (crítico, estudioso, tradutor de BD, e bloguista especializado em banda desenhada).

Os acima citados elementos fizeram uma selecção inicial de obras, e de autores, portugueses e estrangeiros, selecção essa que está a ser difundida por um universo de cerca de 500 individualidades (485 foi o número exacto que me foi indicado), integrantes do "mailing" do CNBDI, individualidades essas consideradas conhecedoras da matéria (autores, estudiosos, críticos, divulgadores, coleccionadores, livreiros de BD, por exemplo), para, até dia 19 deste mês de Outubro, enviarem o seu voto. Assim, por esta metodologia, serão escolhidos os galardoados referentes ao ano de 2005 (obras publicadas entre Novembro de 2004 e Setembro de 2005).

As listas seleccionadas para serem votados os PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA englobam as seguintes categorias:

I. Melhor álbum português
II. Melhor argumento de autor português
III. Melhor desenho de autor português
IV. Melhor álbum estrangeiro
V. Melhor álbum de tiras humorísticas
VI. Melhor ilustração para literatura infantil
VII. Prémio clássicos da 9ª Arte
VIII. Melhor Fanzine

De cada uma destas categorias foi então feita essa primeira triagem, tendo sido seleccionadas obras, e escolhidos autores, cujos títulos e nomes, respectivamente, a seguir são descriminados:

I. Melhor álbum português
1. História de Faro em BD - Autor: José Garcês - Editora: Edições ASA
2. Morgana e o Poço Misterioso - Autor: José Abrantes - Editora: Gailivro
3. O leitão azul - Autor: Pedro Leitão - Editora: Gailivro
4. Salazar, agora na hora da sua morte - Autores: Miguel Rocha (desenho), João Paulo Cotrim (argumento) - Editora: Parceria A.M.Pereira
5. Super-Heróis da História de Portugal (Vol. II) - Autores: Artur Correia (desenho), António Gomes de Almeida (argumento) - Editora: Bertrand

II. Melhor argumento de autor português
1. António Gomes de Almeida - Obra: Super-heróis da História de Portugal (Vol. II)
2. João Paulo Cotrim - Obra: Salazar, agora na hora da sua morte
3. José Abrantes - Obra: Morgana e o poço misterioso

III. Melhor desenho de autor português
1. Artur Correia - Obra: Super-Heróis da História de Portugal (Vol. II)
2. Catherine Labey - Obra: Contos para a infância de Hans Christian Andersen
3. José Abrantes - Obra: Morgana e o poço misterioso
4. José Garcês - Obra: História de Faro em BD
5. Miguel Rocha -Salazar, agora na hora da sua morte

IV. Melhor álbum estrangeiro
1. A Conspiração. A História secreta dos protocolos dos sábios de Sião - Autor: Will Eisner - Edições ASA
2. Blacksad. Alma vermelha - Autores: Juanjo Guarnido (desenho), Juan Diaz Canales (argumento) - Edições ASA
3. Bórgia - Tomo 1 - Sangue para o Papa - Autores: Milo Manara (desenho), Jodorowsky (argumento) - Edições ASA
4. Cidade de Vidro - Autores: Paul Karasik e David Mazzuchelli (desenho), Paul Auster (argumento) - Edições ASA
5. O Senhor Texugo e a Senhora Raposa - 1 - O Encontro - Autoras: Eve Tharlet (desenho), Brigitte Luciani (argumento) - Edições ASA

V. Melhor álbum de tiras humorísticas
1. Cão cão, queijo, queijo - Autor: Paul Gilligan - Editora: Gradiva
2. Drabble. Polícias, patos e cabeças-de-alho-chocho - Autor: Kevin Fagan - Editora: Gradiva
3. Fossa nova - Autores: Jim Borgman (desenho), Jerry Scott (argumento) - Editora: Gradiva
4. O amor é um inferno - Autor: Matt Groening - Editora: Gradiva
5. Vai uma batucada, rapazes? - Autor: Bill Amend - Editora: Gradiva

VI. Melhor Ilustração para Literatura infantil
1. Autor: Alain Corbel - Obra: A máquina infernal - Editora: Editorial Caminho
2. Autora: Bela Silva - Obra: O cordão dourado. A machadinha e a menina tonta - Editora: Editorial Caminho
3. Autora: Eunice Rosado - Obra: A viagem do espanholito - Editora: Gailivro
4. Autor: Gémeo Luís - Obra: A saquinha da flor - Editora: Gailivro
5. Autor: Henrique Cayatte - Obra: A girafa que comia estrelas - Editora: Dom Quixote
6. Autor: José Guedes - Obra: Os olhos do coração - Editora: Gailivro
7. Autor: Luís Henriques - Obra. A família dos macacos - Editora: Editorial Caminho

VII. Prémio Clássicos da 9ª Arte
1. A Volta à Gália de Astérix - Autores: Albert Uderzo (desenho), René Goscinny (argumento) - Editora: Edições ASA
2. As Viagens de Porto Bomvento - vol. 1 e 2 - Autor: José Ruy - Editora: Edições ASA
3. História de O' - Autor: Guido Crepax - Editora: Marginália
4. Lucky Luke. Rodeo - Autor: Morris - Editora: Edições ASA
5. Uma cenoura para Iznogoud - Autores: Tabary (desenho), Goscinny (argumento) - Editora: Edições ASA

VIII. Melhor Fanzine (*)
1. All Girlzine
2. Arquivo 20 - Marte 2205
3. Efeméride - Nemo no século XXI
4. O menino triste. Os livros
5. Sketchbook - BD magazine

(*) Algo estranhamente, não são indicados os nomes de quem edita os fanzines. Além de não se entender a dualidade de critério - visto que nos álbuns esse elemento é sempre divulgado -, há ainda a chamar a atenção para o facto de, desonestamente, alguns faneditores poderem votar no seu próprio fanzine, visto que, não pondo o nome do editor, os elementos do FIBDA que vão fazer a contagem dos votos, e que não são obrigados a conhecer de cor os nomes dos editores, podem deixar passar alguns casos de autovotação...
Isto é tanto mais de estranhar quanto é certo que, no concernente aos álbuns, a organização avisa que as editoras não podem votar nos seus próprios, o que é correcto, e igualmente seria correcto que a mesma exigência fosse feita para a votação fanzinística.
-----------------------------------------
"Post" em construção (Este é a parte 2 de 5).
"Posts" posteriores: a 3ª parte está afixada em Out. 10, e a 4ª parte foi afixada na manhã de sábado, Out. 28.
A 5ª parte será posta, o mais tardar, assim que for divulgada a lista de galardoados, o que acontecerá na tarde de sábado, Out. 28

O "post" anterior (Parte 1 de 5), que pode ser visto através da rubrica "Archives" em Out. 10, contém informações e comentários gerais acerca desta 17ª edição do FIBDA






10 comentários:

Anónimo disse...

Caro Geraldes Lino, antes do mais muitos parabéns pelo blog, verdadeiramente único nas suas características.
A lista dos nomeados deste ano causou-me alguma surpresa. Não compreendo o esquecimento a que foi votado o José Carlos Fernandes num ano em que, para além do quinto volume de A Pior Banda do Mundo ("O Depósito de Refugos Postais"), foi publicado um importante volume antológico integrado na Série Ouro (que saía com o jornal Correio da Manhã).
É que (infelizmente) não se tratou de um ano excepcional de edição de autores nacionais, e sobretudo ao nível do argumento, área onde o trabalho do José Carlos tem sido mais reconhecido, foram seleccionados apenas três argumentistas para votação pública.
Não podendo admitir a hipótese de se ter tratado de verdadeiro esquecimento (impensável num júri desta responsabilidade), não posso concordar com tal critério de júri, e por isso entreguei a minha votação, sem escolher um "melhor argumentista".
Cumprimentos,
Pedro Mota

Geraldes Lino disse...

Caro Pedro Mota,agradeço o elogio ao blogue.
Concordo plenamente com a crítica à omissão, verificada na lista elaborada pelo júri, do nome de José Carlos Fernandes, pelo menos enquanto argumentista (alínea "Melhor argumento de autor português), e da falta de inclusão dos dois volumes citados, que o têm como autor, na categoria de "Melhor álbum português". Ter-se-á devido a deliberada opção do júri, ou apenas lamentável esquecimento?
Se por acaso algum membro do júri for visita deste blogue, seria democrático que explicasse tão gritante ausência.
Obrigado também pelo oportuno comentário.

gevan disse...

Um grande abraço para Geraldes Lino. Pode ser que o encontre no Festival.

Irei lá estar no Festival d Amadora logo no dia 21 Outubro(Sabado). Na apresentação de dois comic books (editado pela KingPin) onde colaborei.


Um abraço
PS: e mais uma vez peço desculpa por ainda nao ter ido a uma tertulia... Pode ser q um dia vá morar p mais perto de Lisboa e assim será mais fácil..

Geraldes Lino disse...

Caro Gevan
Não tem absolutamente nada que pedir desculpa de nunca ainda ter ido à Tertúlia BD de Lisboa. Só teria de pedir desculpa se tivesse combinado comigo ir lá e não tivesse cumprido.
A tertúlia está sempre aberta aos que já lá foram, e mais a quem eu convido, como já foi o seu caso.
Mas você tem a desculpa de morar fora de Lisboa. espero que, nas´próximas férias por lá apareça, embora isso nunca tenha acontecido nas férias anteriores, depois de nos termos conhecido pessoalmente no Festival BD de Beja.
Por agora, é natural que nos voltemos a encontrar no Festival da Amadora.

gevan disse...

Boas caro amigo Geraldes!..
Queria fazer uma pequena correcção: Não nos conhecemos pessoalmente em Beja mas sim no festival de Moura.
Gostaria imenso de ir a uma das suas tertulias mas tem sido impossivel, e se peço desculpa é porque me convida sempre e eu nunca consigo retribuir sua gentileza com a minha comparencia. Devo dizer que não tenho férias desde os meus ultimos anos de faculdade (+/- 4anos), pelo que nunca tive oportunidade de me deslocar a uma 3feira a Lisboa.

Não o vi no dia 21 no festival de Amadora, talvez o veja no dia 1 de Novembro, dia em que voltarei a ir para promover os livros "C.A.O.S." e "Super Pig". Irá haver sessão de autografos no proximo fim de semana, mas nao poderei lá estar. De qualquer modo estará lá o Mario Freitas (autor do projecto) e os restantes colaboradores.

Um grande abraço.

Geraldes Lino disse...

Caro amigo Gevan
Tem toda a razão, equivoquei-me quando disse que nos tínhamos conhecido no Festival BD de Beja (eu estive lá, de facto), mas a verdade é que travámos conhecimento no Salão BD de Beja.
Quanto a não me ter visto no Festival da Amadora, é um facto perfeitamente natural, apesar de eu lá ter estado no sábado, dia 21 (aliás, como estive também no dia 20, na inauguração, e no dia 22, domingo).
Só que o festival distribui-se por dois andares, e enquanto você poderia encontrar-se junto aos autores que estavam a autografar, poderia eu estar a assistir a um debate, a um colóquio, ou a ver a exposição dos participantes no concurso de BD (onde tive oportunidade de ver a sua banda desenhada), ou uma das várias exposições dos pouco conhecidos países "periféricos", no andar de baixo.
Lá estarei de novo nos seguintes fins-de-semana. O próximo vai ser o da entrega de prémios no edifício dos Recreios da Amadora.

Geraldes Lino disse...

Não há pachorra!! Voltei a enganar-me, e a dizer que conheci o Gevan no Salão BD de Beja, quando o que queria dizer é que nos conhecemos no Salão BD de Moura, onde pontifica o mourense Carlos Rico(também mouro, tal como nós, lisboetas, no dizer dos tripeiros do Porto).

gevan disse...

Já agora caro Lino, o que achou da BD que enviei para o concurso? Não ficou propriamente como eu desejava, devido ao pouco tempo.. Mas gostaria de saber a sua opinião.

Devo dizer que o trabalho foi feito a meias com outro colega meu (bürin). Ilustraçao e argumento criado em conjunto.

Um abraço

Geraldes Lino disse...

Caro Gevan. A mais imediata opinião que você tem é, antes de mais, a do júri do concurso. Em segundo lugar é a sua própria opinião que deve formar, comparando a obra que fez com as dos outros concorrentes; em terceiro lugar, como você começa por dizer que a bd não ficou como desejava, devido ao pouco tempo, já está a justificar a não muita qualidade do trabalho feita pela vossa equipa de dois (não sei o que é seu e o que é do outro).
Quando me mostrar uma bd, feita só por si, em que me diga: "fiz esta banda desenhada com todo o tempo necessário e, nesta fase, é o melhor que sou capaz de fazer", então nessa altura dar-lhe-ei a minha opinião.

gevan disse...

Caro Geraldes Lino,

Mesmo não estando completamente satisfeito com o resultado da BD que realizei para o concurso, não signifique que ache este pouco positivo ou com pouco valor.

Relativamente ao juri, discordei com o seu julgamento. Não propriamente comparando com o meu trabalho mas também com o de outros (tendo em consideração a qualidade grafica, argumento, criatividade e conceito). Penso que devia de haver um breve comentario do juri sobre cada obra (Pelo menos dos vencedores) para nos ajudar a perceber a sua decisão.

Penso também que tenho um estilo grafico bastante caracteristico e pessoal o que por vezes custa criar comparações com outros trabalhos. (embora seja sempre possivel, num certo grau, comparar em termos de leitura e qualidade grafica)

Quanto ao meu trabalho, apesar de sentir que não ficou 100% devido ao tempo disponivel (e isto é mais um desabafo em relação às regras do concurso, do que propriamente uma justificação), gostei do resultado. Conseguimos juntar 6 estilos graficos diferentes sem que isso criasse ruido ao longo da historia, onde cada grafismo representa um modo de pensar de cada personalidade. Gosto da composição de cada pagina, penso que ficou bastante agradável.

Gosto do argumento,tem um conceito forte e tem um humor positivo, embora esta historia talvez necessitasse mais paginas para ser mais fluida.

Devo dizer que eu tenho a minha opiniao sobre este trabalho, já ouvi vários comentarios e ao perguntar-lhe a sua opinião estava apenas curioso por saber o que achava (uma vez que comentou ter-lo visto). Pois dou-lhe o valor que merece como investigador nesta área e valorizo a sua opinião.

Por fim, estou bastante seguro do meu trabalho, bem como da sua qualidade, e faço sempre o melhor que consigo em qualquer projecto mas acredito que tenho sempre algo a melhorar e a critica ajuda nesse processo.

Tanto o argumento como a ilustração foi criada em conjunto (50/50%) com o meu colega Bürin.

Um grande abraço!

PS.: Já agora, teve oportunidade de ler os comics CAOS E SUPER PIG?