segunda-feira, setembro 10, 2012

Curtas de BD - Autores Estrangeiros (II) - Voss


Não sei se Voss, falecido autor de BD, era também jogador de poker. Mas é indubitável que conhecia bem o jogo, o qual lhe serviu de tema para a banda desenhada Poker, publicada na revista Jornal da BD (nº 70, de 1 Dezembro 1983), em edição do semanário Expresso.

Esta curta de BD, com apenas três pranchas, é uma boa amostra do talento de Alain Voss, quer a desenhar, quer a criar ficções. "Poker", apesar de se tratar de um curto episódio, consegue criar considerável suspense e, simultaneamente, transmite uma sensação de amarga ironia.
----------------------------------------------------
ALAIN VOSS

Biobibliografia

Apesar de ter nascido em França, Voss foi para o Brasil muito novo, e foi lá que viu publicadas as suas primeiras bandas desenhadas.  Em 1975, regressado a França, começou a colaborar na categorizada (*) revista Metal Hurlant. Foi ali que criou a sua série mais conhecida, mas também polémica, intitulada "Heilman", em 1978.
Para aquela mesma revista francesa desenhou "Tobiase", e parodiou heróis famosos da BD, designadamente Popeye, Asterix, Schtroumpfs, Blueberry e Super-Homem, na série intitulada "Al Voss Parodies".

Em 1981, Voss retornou ao Brasil, onde foi galardoado em 1988 com o prémio HQ Mix de Melhor Desenhista Nacional. Isso significa que os brasileiros o consideravam seu compatriota. É possível que tivesse adquirido a nacionalidade brasileira. Conheci-o pessoalmente em Lisboa, e cheguei a perguntar-lhe qual era a sua verdadeira nacionalidade, mas Voss esquivou-se a dar uma resposta concreta. Em Janeiro de 1995, nessa fase em que vivia em Portugal, foi homenageado pela Tertúlia BD de Lisboa, tendo-lhe sido entregue o Diploma de Honra.

Em Março de 2007, a galeria Espaço Way of Arts, em São João do Estoril, homenageou-o com uma exposição composta por ilustrações e pranchas de BD.

Em 2009 voltou ao Brasil, onde realizou a bd "Anarcity" baseada em Philip K. Dick, e continuou a produzir a tira "Os Zensetos", iniciada em Portugal, mas onde não a conseguira colocar.

Em 2010 regressou a Portugal, onde fez ilustrações e bandas desenhadas publicitárias, entre as quais uma colecção de episódios curtos, a cores, com o herói "Izidorito", para latas de salsichas de uma conhecida firma portuguesa.   

Alain Voss, que também assinava "Al Voss", nasceu em França a 1 de Janeiro de 1946, e faleceu em Portugal a 13 de Maio de 2011.


(*) Tão categorizada que até deu origem à americana Heavy Metal
----------------------------------------------------
Os interessados em verem a curta de BD anterior - da autoria de Boucq - poderão fazê-lo clicando no item Curtas de BD (Autores estrangeiros) visível no rodapé 

6 comentários:

Luis Sanches disse...

Fico sempre contente quando vejo uma boa história curta. Acho que deve ser das coisas mais dificeis de se conseguir fazer. Ainda mais em 3 páginas :) É de se tirar o chapéu.

João Figueiredo disse...

O Alain Voss ainda hoje tem algumas obras no site do Grupo Entropia. Grande homenagem.

Geraldes Lino disse...

Caro Luís Sanches
Já vi o seu nome algures, não sei se também é bloguista (ou bloguer, se preferir).
Mas apercebo-me de que é um arguto conhecedor de BD, pela sua observação, com que estou plenamente de acordo.
Aliás, quando convido algum autor para colaborar comigo em bedês curtas, para os meus fanzines, sou o primeiro a reconhecer a dificuldade que há em elaborar-se uma boa trama em apenas duas ou três pranchas. E ainda mais difícil numa só prancha, coisa que os colaboradores do meu fanzine Efeméride (conhece?) têm de conseguir.
Saudações bedéfilas.

Geraldes Lino disse...

Viva, João Figueiredo. Há muito tempo que não te lobrigava cá pelo blogue. Sê bem-vindo!
Sim, o Alain Voss, era um grande talento. Daquela vez que o convidei para ser homenageado pela Tertúlia BD de Lisboa ofereceu colecções de postais com ilustrações de sua autoria, absolutamente excepcionais. Quanto ao que dizes de haver algumas obras dele no "site" do Grupo Entropia, fiquei com curiosidade de ver o que é que vocês, entrópicas criaturas (especialmente tu, a Adelina Menaia, o Paulo Marques e a Ana Saúde) tinham seleccionado do Al Voss. Fui (re)visitar o http://blogentropia.wordpress.com também o http://www.grupoentropia.net/entropia, andei a cirandar pelos dois e não encontrei nada do Voss. Diz-me lá onde que estão as imagens de que falas.
Abraço.

Luis Sanches disse...

Geraldes Lino
Tenho um blog sim, mas não tão movimentado como este :) Também conheço o Efeméride.
Penso que qualquer pessoa que já se tenha aventurado a escrever uma história com pés e cabeça, reconhece de imediato a mestria artística necessária para se saber construir uma boa história curta. Bem mais complicado do que dá a parecer.
Não é por acaso que certos autores que produziam as tiras cómicas diárias para os grandes jornais americanos eram pagos quase a peso de ouro.
Penso que tenha sido o Stephen King que disse que a melhor forma de se tornar um bom escritor de grandes aventuras é escrever muitas histórias curtas.
Eu como não as sei fazer efectivamente bem, admiro quem as bem faz, como é o caso aqui de Voss :)

Bizu disse...

Trabalhei no relançamento do cartaz dele para um festival no Brasil em 69.. voce encontra aqui www.psicobr.com.br