sábado, outubro 19, 2013

E-book (I) - Butterfly Chronicles, por João Mascarenhas





João Mascarenhas já está, irremediável e umbilicalmente ligado à sua personagem de BD "O Menino Triste", seu reconhecível alter ego no que concerne a alguns aspectos da sua personalidade e, provavelmente, a pormenores das suas vivências.

Nada o impede, todavia, de espraiar o seu talento, tanto como argumentista como desenhador, e criar novos universos ficcionais com diferentes intérpretes, em registos estilísticos diversos.

Acontece exactamente isso com Butterfly Chronicles e a personagem Hanako. O E-book  (talvez o primeiro em Portugal) está a ser publicado capítulo a capítulo, no habitual registo de "to be continued", num ritmo bimestral. A obra completa constituirá no final um e-book dividido em dez crónicas, com 150 páginas, numa edição em formato digital. 

A primeira parte já está completa, e pode ser descarregada no site da editora Qual Albatroz (*) que distribuiu um comunicado de imprensa de que tomo a liberdade de extrair um representativo excerto:

"(...) A acção de Butterfly Chronicles passa-se num universo alternativo em que a investigação científica no domínio da robótica e da inteligência artificial estão prestes a entrar numa nova era, e irão alterar o modo como seres humanos e máquinas coexistem.
É no seio deste novo mundo tecnológico que surgiu Hanako, uma jovem com um poder muito especial e cuja personalidade se começa a desenhar nesta primeira crónica."

As premissas da obra são cativantes. Por agora estão disponíveis versões deste primeiro capítulo de 15 páginas em formato MOBI (o formato Kindle da Amazon), em PDF de alta resolução e em CBR.

As dez crónicas/capítulos serão publicadas ao longo deste final de ano e durante o próximo 2014, em três idiomas: português (aquele que escolhi, como considero que seja óbvio), inglês e japonês. Esta última língua foi escolhida devido ao facto de "Butterfly Chronicles" estar a ser realizada por J.Mascarenhas no estilo mangá.

(*) www.qualalbatroz.pt    

9 comentários:

Jorge Machado-Dias Pedranocharco disse...

Infelizmente o João Mascarenhas tem que aperfeiçoar o desenho das "maminhas" que, sei por experiência própria, não são fáceis de desenhar como devem ser.

Geraldes Lino disse...

Caro Machado-Dias: concordo contigo.
Mas o João Mascarenhas tem ainda muita margem de progressão, e pode perfeitamente melhorar esse pormenor anatómico feminino.
Espero que ele se aperceba deste nosso diálogo.

Geraldes Lino disse...

Caro Machado-Dias: concordo contigo.
Mas o João Mascarenhas tem ainda muita margem de progressão, e pode perfeitamente melhorar esse pormenor anatómico feminino.
Espero que ele se aperceba deste nosso diálogo.

Pepe disse...

Lino, desculpa melgar via comentáros... conheces a WebMag do The Lisbon Studio? já vai no #3.

http://issuu.com/thelisbonstudio/docs/tls_mag3

Abração
Pepe

santos costa disse...

Caros Machado-Dias e Geraldes Lino

Tenho de estar em desacordo convosco quanto às maminhas da menina.
Fui descarregar as primeiras páginas do livro - grátis, o que é de salientar - e verifiquei que o pormenor do desenho do João Mascarenhas, quanto à figura humana e a sua anatomia, é exemplar.
Ele tem um traço perfeito, num desenho "limpo", porquanto pormenorizado em detalhes.
A justificação que eu encontro para o "defeito", por vocês apontado, reside no facto de a personagem vestir aquilo que me parece ser um fato de cabedal; evidência na ausência de rugas, até um pouco rígido. Logo, a volumetria arredondada dos seios não pode ser idêntica àquela que o autor desenharia se a apresentasse nua.

Eu seu, eu sei...
O Jorge e, muito provavelmente, o Lino, estão a tentar o autor a apresentar-nos a Hanako nua, pelo menos da cintura para cima.

Abraço para os dois

Santos Costa

Geraldes Lino disse...

Caro amigo Pepedelrey

Não me "melgarias" nada se demonstrasses que costumas ver o meu blogue, o que não é o caso.

Claro que conheço bem o WebMag do The Lisbon Studio, até admiro o excepcional trabalho gráfico da equipa "LisbonStudiense", e, claro que falei dos dois números publicados anteriormente, como poderás verificar se fores à coluna das Etiquetas e clicares no item "Webzines".

Ainda não falei do nº3 porque os assuntos surgem em catadupas, e eu sigo um critério muito pessoal que é o de, normalmente, deixar estar cada "post" dois ou três dias, para permitir a visita de mais gente.

Sei que há blógueres a fazerem um "post" por dia, por vezes dois, e conseguem falar de tudo (embora duvide que haja quem, ao visitar um blogue, esteja a ver as postagens que ficaram lá para trás).

Mas conto falar do #3 do vosso Webmag (e já o vi). Com o desfasamento temporal, até terá a vantagem de ser uma espécie de "rappel" a um assunto que já estará algo esquecido...

Grande abraço
GL

Geraldes Lino disse...

Caro Santos Costa

Admito que tenhas alguma razão, se não toda. Como autor/desenhista, tens larga experiência do problema que é conseguir transmitir graficamente certos pormenores anatómicos, em especial quando o tipo de vestuário não é o tradicional.

Fico a aguardar pela continuação do "webcomic", que tem invulgar qualidade gráfica e estilística no seu todo.

Agradeço a tua indesmentível atenção ao que se passa neste blogue.

Grande abraço,
GL

Luís Graça disse...

As maminhas são assim mesmo de propósito.
Em aventuras futuras serão apresentadas a irmã de Hanako (Bomnako)e a prima boa (Gandanako).
Ela também tem uma prima má (Nadanako).

Geraldes Lino disse...

Luís Gtaça

Rei dos trocadilhos...
Continuas em forma!

Abraço,
GL