quinta-feira, dezembro 21, 2006

Livros sobre Banda Desenhada - Os meus livros (III) - Foster e Val-Os Trabalhos e os Dias do Criador de "Prince Valiant" por Manuel Caldas


Capa da obra Foster e Val - Os Trabalhos e os Dias do Criador de "Prince Valiant"
Autor: Manuel Caldas grafismo de M. Nöel Hantonio, edição do faneditor M.C.

Em 1989, quase vinte anos antes deste livro, Manuel Caldas (Manuel António Caldas) editou um outro, com título mais lacónico, ou seja, Foster e Val.
Apesar da sua qualidade de impressão ser substancialmente inferior, impressa em "pequeno offset" (também conhecido por "offset de escritório), sistema gráfico que algumas reprografias possuiam naquela década (o meu fanzine Eros teve o mesmo tipo de impressão), a edição esgotou-se, bem como uma reedição datada de 1993, esgotada também desdehá muito.
Vai daí, o bom do meu amigo Manel resolveu reincidir em obra sobre o mesmo tema, valorizada desta vez por conteúdo aprofundado, e diferenciada substancialmente no aspecto, no formato, no "design", e no título.Imagem inicial do livro, com qualidade impecável na reprodução da quadricromia

Manuel Caldas, leitor/visionador apaixonado da obra de Hal Foster, teve dela conhecimento ainda muito jovem. Vale a pena começar a leitura do livro logo pelo verso do frontispício, onde ele, ao lado da ficha técnica, escreveu um pequeno texto de agradecimento a várias individualidades, incluindo palavras de reconhecimento ao pai, simples e comovente:

Página do jornal O Primeiro de Janeiro (que era editado no Porto, mas já desaparecido), onde se pode observar uma prancha do Príncipe Valente

(...) e o meu pai (que, quando aos onze anos eu coleccionava o suplemento dominical de O Primeiro de Janeiro por causa das páginas de Walt Disney, me abriu os olhos ao observar: "o Príncipe Valente é que tem uns desenhos bem feitos" - foi fulminante!).

Como mera curiosidade histórica, refira-se que o citado jornal (deixado de editar há poucos anos) O Primeiro de Janeiro, com origem no Porto, começou a reproduzir a obra Príncipe Valente em 26 de Abril de 1959 (Manuel Caldas dixit).

A fim de se ter uma ideia do conteúdo do livro, veja-se o índice:
Apresentação; Hal Foster - o Homem, o Aventureiro e o Artista; Da Prancha original à Página Impressa; O Ciclo Arturiano em Prince Valiant; O Tarzan de Hal Foster; Para lá de Prince Valiant e Tarzan; A influência de Hal Foster; As Reedições de Prince Valiant; Os Originais de Hal Foster; Prince Valiant à Margem da Prancha Dominical; A Obra de Hal Foster em Portugal - Relação Completa do Principe Valente em Portugal; Bibliografia.

Como sabem os que não se limitam à leitura/visionamento das histórias, pranchas e vinhetas que constituem a BD, mas aprofundam o conhecimento da Narração Figurativa tanto pela análise de obras antigas como pela aproximação às biografias dos autores, Harold Foster entrou na Banda Desenhada ao construir os quadradinhos sequenciais da obra Tarzan of the Apes, e com ela ganhou a notoriedade inicial. Assunto que é esmiuçado em capítulo próprio.Após o indispensável breve delineamento - mas suficientemente aprofundado - da trajectória artística do ilustrador, chega-se ao capítulo fundamental Prince Valiant: nos Tempos de Hal Foster (trocadilho com o título original da obra: Prince Valiant in the Times of King Arthur) Retrato do autor-artista Harold Foster em 1947, quando em plena elaboração das aventuras do seu príncipe

Dedicado ao leit-motif do livro, nele se descreve o cruzar da existência da personagem e do criador, Harold Rudolf Foster (1892-1982), que dedicou uma parte substancial da sua vida ao herói que com ele se confunde.

A prancha inicial da fictícia saga medieva é datada de 13 de Fevereiro de 1937 - curiosamente, um sábado - quando se fica a saber (é o expert português a afirmá-lo) que a obra, a partir da décima sexta semana, passaria a ser publicada aos domingos, nos suplementos a que sempre nos referimos como "Sunday pages", isto é, suplementos dominicais. Caldas descreve tudo isto ao pormenor, inclusivamente dando informações pouco conhecidas da maioria dos leitores, mesmo aqueles que se assumem como plenamente Fosterianos.

Brevíssima ficha biográfica do editor: Manuel António Barbosa Caldas da Costa nasceu em Paredes de Coura a 6 de Agosto de 1959, mas vive na Póvoa de Varzim desde 1966. Foi editor do Nemo, valioso fanzine sobre banda desenhada, totalmente preenchido com estudos sobre a matéria.

------------------------------------------------

Foster e Val - Os Trabalhos e os Dias do Criador de "Prince Valiant"

Livro em encadernação brochada (softcover ou paper back, indicação destinada à geração que conhece melhor algumas especificações técnicas em inglês do que em português)

Formato 26,3x34cm - 128 páginas mais capa e contracapa com badanas

Edições Livros de Papel

Editor: M.C. - E-mail: mcaldas59@sapo.pt

Apartado 222

4490-909 Póvoa de Varzim

Data da edição: Dezembro de 2006

---------------------------------------------

"Post" remissivo:

Outros textos anteriores nesta rubrica Livros sobre BD - Os Meus Livros foram mostrados nas seguintes datas:

(II) - 2006, Junho 9 - Dicionário Zinho-Autor: A.J.Ferreira

(I) - 2005, Set. 29 - Roteiro Breve da BD em Portugal-Autor: Carlos Pessoa

2 comentários:

Luís Graça disse...

Comprei logo o livro do Caldas, na Tertúlia BD. Sou um dos sortudos.

joaomgganhao10 disse...

Tá giro!Podes visitar o meu blogue em http://bandadesenhadadomundo.blogspot.com/. Ok!