quarta-feira, dezembro 14, 2005

Nuno Nunes - 1935/2005

Reprodução da autobiografia manuscrita, realizada por Nuno Nunes para a Tertúlia BD de Lisboa, em Outubro de 1990
 
Capa da revista "Camarada" - nº8 - 2ª série - 1º ano, de 29 de Março de 1958, com uma banda desenhada em cuja última vinheta aparece escrito: "Texto e desenhos de Nuno Nunes"

Nuno Nunes 

Síntese biográfica

Nuno Nunes foi o nome artístico que usou para assinar as suas escassas bandas desenhadas; Nuno S. Nunes foi como apareceu identificado na ficha técnica da revista "Camarada", enquanto director artístico, primeiro, e adjunto gráfico, depois.

De nome completo Nuno Alexandre Ribeiro Simões Nunes, nasceu em Angola (Lobito) a 3 de Março de 1935, faleceu em Lisboa no passado dia 7 de Dezembro.

Como ele conta na autobiografia que propositadamente escreveu para a Tertúlia BD de Lisboa, começou cedo a fazer desenhos, e ele próprio os publicou, em 1945, naquilo que classificou de "jornal infantil" e a que deu o título de "A Pulga", com a tiragem mínima de um exemplar.

Todavia, no que se refere a Nuno Nunes ser publicado em revista de bom nível gráfico e com boa tiragem, só aconteceu na revista "Camarada" (2ª série), em 1958.

Para dar uma amostra do estilo que ele cultivava, aqui se apresenta a reprodução do episódio cómico Histórias do meu amigo Matias, na capa/1ª página da revista "Camarada", datada de 29 de Março de 1958.

Nuno Nunes foi homenageado duas vezes na Tertúlia BD de Lisboa.
A primeira, como autor/artista de banda desenhada, em Outubro de 1990.
A segunda, em Julho de 1996, na sua qualidade de director artístico da revista "Camarada" (2ª série), no ciclo "Editores, Directores Artísticos, Orientadores Gráficos, Chefes de Redacção e Coordenadores de revistas de banda desenhada", levado a efeito naquela tertúlia.

4 comentários:

Carlos Rico disse...

O Nuno era uma presença assídua, desde 1998, no salão Moura BD (nesse ano dedicado ao tema "Aviação", de que o Nuno era especial entusiasta).
Cerca de duas semanas antes de falecer esteve, mais uma vez, em Moura onde desenhou e assinou, com um sorriso nos lábios (ao contrário de outros!) o chamado livro de honra, onde recolhemos testemunhos de gente ligada ao mundo da BD.
Nada o fazia prever mas, possivelmente, foi o seu último desenho!
Esteja onde estiver, o Nuno Simões Nunes, continuará, certamente, a amar os aviões e a banda desenhada.
Descansa em Paz, Nuno.

Geraldes Lino disse...

Bonito epitáfio.

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read bendixbendixasphalt driveways

Anónimo disse...

This is very interesting site... » »